0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

Roteiros para catequese

(3 encontros seguindo os Evangelhos dos domingos 11, 18 e 25 de setembro)
Ir. Mª Martha Johanning, Sirlei Maria Cichelero – Sinop, MT (adaptação)

  1. edicao-setembro-img-20 A ovelha que se desgarrou

Objetivo: Mostrar que Jesus vai atrás do pecador.

Material: Bíblia: uma folha de papel pardo e lápis colorido ou canetinha para cada participante.

1 – Ver (a realidade)

Dinâmica: O (a) catequista motiva todos os participantes a desenharem no papel, colocando no centro do círculo o seu próprio pé. Em seguida, conversar sobre o que pensam. (Todos são iguais? Todos estão na mesma direção? Caminham muito ou pouco? Por que precisam caminhar? Para onde vão? O que vão fazer?)

Experiência de Vida
O catequista conta a história de uma criança que saiu de casa à procura de “uma mãe melhor que a sua”, porque esta havia gritado com ela. Mas acabou perdendo-se no caminho, a noite chega, a criança não consegue voltar e fica só. Em casa, toda a família espera por ela. O pai vai procurá-la. Quando a encontra, coloca-a nos ombros e volta depressa para casa. Todos ficam felizes e alegres porque a criança voltou. Vamos ver se a gente reconhece alguma coisa disto na história que Jesus contou.

2 – Iluminar (Ensinamentos de Jesus)

Canto: para aclamar a Palavra

Leitura: Lucas 15, 1-10. (Procurar ler com clareza)

Perguntar:

  1. a) Quem se aproximou de Jesus para escutar?
  2. b) Qual é a critica que os fariseus e doutores da lei faziam a Jesus?
  3. c) Como Jesus respondeu?
  4. d) Qual a comparação que Jesus faz das ovelhas com as pessoas?
  5. e) O que acontece quando a mulher perde uma moeda de valor?
  6. f) O que acontece quando ela encontra esta moeda?

Para refletir
No tempo de Jesus havia um grupo de pessoas tidas como pecadoras: prostitutas, jogadores, cobradores de impostos, pastores etc. Também eram pecadores os que não podiam pagar o dízimo e os que não observavam o repouso do Sábado. E Jesus veio para que todos tenham vida, inclusive os pecadores. Jesus encontra-se com eles, recebe-os afetuosamente e perdoa-lhes os pecados. Jesus veio buscar e salvar o que estava perdido, preocupava-se com os marginalizados.

Isso não entrava na cabeça dos que se julgavam “justos”: Como é que santo convive com gente de má fama? Mas Jesus nos ensina que o pecado afasta as pessoas dos irmãos e de Deus. Faz das pessoas ovelhas desgarradas e, quando acontece o arrependimento e conversão, há a volta e a acolhida de Jesus e da comunidade.

Guardar no coração:Haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte.

3 – Celebrar

Oração: Em silêncio, escrever uma oração falando com Jesus sobre o que foi refletido hoje. Depois, as orações podem ser expressas no grupo.

Canto: Sou bom pastor, ovelhas guardarei. / Não tenho outro ofício, nem terei. / Quantas vidas eu tiver, eu lhes darei.

4 – Agir (a realidade nos convoca para…)

Compromisso
Procurar ver se existe alguém que deixou a catequese e procurar ajudá-lo a voltar.

Final
Rezar o Pai-Nosso e a Ave-Maria. Terminar o encontro com um cântico alegre.

  1. Ser fiel

edicao-setembro-img-21Objetivo: Perceber que a honestidade deve começar pelas pequenas coisas da vida.

Material: Bíblia (colocar numa mesa com toalhas, flores e velas).

1 – Ver (a realidade)

Dinâmica: Contar a seguinte piada: Joãozinho, na escola: – Professora… – Que é Joãozinho? – Eu queria falar uma coisa muito importante do meu pai… – E o que tem seu pai? – Sei não… Ele disse que, se eu tirar zero de novo, “alguém” vai levar uma surra, e eu não queria assustar a senhora…

Questionar a atitude de Joãozinho (sinceridade, fidelidade ao estudo, reconhecer o seu erro, desviar a verdade).

Experiência de vida
Contar a estória: “Castor Dentuço”.

Vendo o sofrimento dos seus amiguinhos da floresta, com o calor que fazia, o castor Dentuço resolveu fazer-lhes uma surpresa. Pediu algumas pedrinhas do quintal do Coelho Preguiçoso, palha do galinheiro de D. Galinha, flores do jardim da Gatinha Cheirosa e a pá do Esquilo Dominó. Todos perguntaram, insistindo: “O que vai fazer?” Queriam saber tudo. O Castor Dentuço quase ficou zangado: “Esperem até o momento exato”. Finalmente, depois de alguns dias de trabalho incessante, o Castor Dentuço convidou-os a irem conhecer o “segredo”: construíra uma grande piscina, utilizando a pá, a palha, as flores, as pedras e a água do rio de sua propriedade. Todos se alegraram. Dali em diante, iam ter momentos felizes, de união e de paz, graças ao amor, ao trabalho e à humildade do Castor Dentuço.

Comentar: Dentuço foi fiel aos seus amigos e a si próprio, conservando o grande segredo. Por isso conseguiu a grande felicidade para todos.

2 – Iluminar (Ensinamentos de Jesus)

Canto de aclamação:

Leitura: Lucas 16, 1-13 (ler com expressão)

Perguntar:

  1. a) Em que devemos ser fiéis? Por quê?
  2. b) Quais os dois senhores que não podem juntos merecer nossa fidelidade?
  3. c) O que acontece com quem é fiel nas pequenas coisas?

Para refletir
Jesus quer que sejamos capazes de realizar algo para o bem da comunidade. Isso exige de nós decisão, sinceridade e fidelidade. O acúmulo exagerado de riqueza quase sempre é sinal de roubo e prejudica os outros. O que sobra para quem acumula, está faltando para os outros. A pessoa fiel é de confiança, Jesus confia o seu projeto do Reino de Deus a nós e quer que estejamos abertos à partilha. O discípulo de Jesus defende e vive a verdade e a partilha. Ele é capaz de renunciar ao que possui para ser fiel ao projeto de vida para todos.

Guardar no coração: “Quem é fiel nas coisas pequenas também o será nas grandes”.

3 – Celebrar

Oração: Formar um círculo, colocar a mão sobre a sua Bíblia e repetir: “Querido Jesus, / quero ser fiel e sincero, / quero seguir seu projeto de vida. / Fique sempre comigo com sua força, / assim eu posso seguir o caminho de justiça. / Quero viver a fraternidade e a partilha”.

4 – Agir

Compromisso
Lembrar-se de se perguntar antes de dormir: Em que fui fiel a Jesus durante este dia? Em que eu posso melhorar?

Final
Terminar o encontro com um cântico alegre.

3. Caminho para ser feliz

edicao-setembro-img-22Objetivo: Refletir e interiorizar que o caminho para ser feliz é ouvir e viver a Palavra de Deus.

Material: Bíblia com zíper, fechada com fita adesiva e barbante.

1 – Ver (a realidade)

Dinâmica: Pegar uma Bíblia com zíper e fechá-la com fita adesiva e barbante, de maneira que, para abri-la, se tenha bastante dificuldade. Celebrar a “abertura” da Bíblia. Escolher um cântico apropriado: “A Bíblia é a Palavra de Deus”… ou a “Palavra de Deus”… ou outro. Abrir a Bíblia (cada um a sua) e bater palmas. Explicar: A Bíblia fechada, empoeirada, distante da gente, não é a Palavra de Vida, mas sim Palavra “adormecida” que não leva a ação transformadora.

Cantar: Aleluia, aleluia, aleluia (bis) (batendo palmas)
Jesus vai falar, eu vou escutar e guardar no coração. (bis) (com gestos)

Experiência de Vida
Que tipo de Bíblia está no meu coração? A fechada ou a aberta?
Como usamos a Bíblia em casa?
Como agimos com as pessoas que pedem comida, roupa…?
Desamarrar a Bíblia fechada, abri-la e colocar numa mesa com toalhas, flores e vela acesa.

2 – Iluminar (Ensinamentos de Jesus)

Canto de aclamação

Leitura: Lucas 16,19-31
O Evangelho deste Domingo apresenta a parábola do pobre chamado Lázaro e do homem rico que se banqueteava todos os dias. Vamos ouvir com atenção Lc 16,19-31. Agora vamos comparar:

Lázaro e o rico
Não possui nada. Tem tudo. Está coberto de chagas. Veste-se com roupas mais bonitas, caras. É lambido pelos vira-latas. Não soube partilhar. É faminto vive na miséria. Esbanja comida, vive no luxo. Morre e vai para o seio de Abraão. Morre e vai para o inferno. Vive feliz. Vive em tormentos. Viveu na terra como justo. Passa sede e sofre muito. Preparou-se para a vida plena. Encontrou no além o que preparou aqui.

Para refletir
Esta história é uma parábola de justiça. O rico teve todos os privilégios, enquanto o pobre só viveu de migalhas. Chegou a hora da recompensa. Os dois receberam recompensa diferente. Por quê? A morte vem para o rico e para o pobre sem diferenças. Para sermos recompensados com a vida plena, precisamos viver a Palavra de Deus que aprendemos. Isto exige de nós fraternidade, amor, justiça… Ninguém virá do céu para nos lembrar ou converter. Nós temos os evangelizadores (catequista, ministro, padres…) que nos anunciam a Palavra de Deus.

Guardar no coração: “Quero viver a Palavra de Deus!”

3 – Celebrar

Oração: Fazer silêncio refletindo: Como eu vivo a Palavra de Deus?

Cantar cântico de interiorização.

4 – Agir (a realidade nos convoca para…)

Compromisso
Cada noite, antes de dormir, refletir sobre o que fizemos durante o dia. Pedir perdão por aquilo que não foi bom. E pedir a Jesus para nos ajudar a ser melhores no outro dia.

Deixe uma resposta