0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

Roteiros para catequese

(Seguindo os textos litúrgicos dos domingos 09, 16  e 23 de abril)

Ir. Mª Martha Johanning, Sirlei Maria Cichelero – Sinop, MT (Adaptação). Imagens: FANO

 

  1. 1. Jesus é nosso Rei

Objetivo: Entender que Jesus sofreu e morreu porque Ele nos ama.

Material: Bíblia, gravuras da paixão de Jesus (via sacra), ramos verdes, Material da CF.

 

  1. Ver (A realidade nos ensina)

– Dinâmica: Colocar no centro gravuras da Paixão de Jesus e comentar.

– Experiência de Vida: Quais os sofrimentos na nossa comunidade? Conversar sobre: famílias em dificuldades, pessoas doentes em casa ou no hospital, brigas etc. Lembrar que muitas pessoas são crucificadas hoje por causa das agressões à natureza. O mal que provocamos ao meio ambiente (queimadas, desmatamentos, envenenamento das águas) se volta contra nós mesmos.

 

  1. Iluminar (Ensinamentos de Jesus)

– Canto: Hosana Hey.

– Palavra de Deus: Ler Mateus 26, 14-27;66.

Ao ler, pedir a participação dos catequizandos, repetindo as frases que o povo disse, erguendo os ramos, etc.

 

Perguntar:

  1. a) Como Judas planejou trair Jesus?
  2. b) Onde os discípulos prepararam para comer a Páscoa?
  3. c) O que Jesus disse aos discípulos enquanto comiam?
  4. d) Quem são os discípulos de Jesus hoje?
  5. f) De que formas podemos continuar os gestos de doação e partilha que Jesus ensinou?

 

Para refletir:

Naquela época Judas vendeu Jesus em troca de dinheiro. Mesmo assim continuou entre os apóstolos, porém com o objetivo de achar uma oportunidade para entregar Jesus. Hoje também existem traidores que trocam as pessoas por dinheiro, por prestígio, por aparências. Trocam também o voto por promessas e presentes.

Jesus quer que seus discípulos entendam que a sua morte irá trazer vida nova através da ressurreição. E esta vida nova Jesus quer dar para todos nós. Em cada Santa Missa nos reunimos com Jesus. Ele é o cordeiro pascal, a nossa comida espiritual na Santa Hóstia. Celebrar a Páscoa significa assumir a nova vida de Jesus, com amor, fé e partilha. Significa comungar com os irmãos as alegrias e os sofrimentos para todos juntos desfrutarmos dessa grande herança que é a libertação trazida por Jesus.1º ANO DE EUCARISTIA DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR ANO A

Para guardar no coração: “Hosana ao filho de Deus!”

 

  1. Celebrar: (Com os ramos verdes nas mãos.)

Oração: No domingo de Ramos aclamemos Jesus o nosso Rei, porque Ele nos trouxe a libertação. Pode-se fazer a oração da Campanha da fraternidade 2017. Depois cantar: “Hosana Hei” Enquanto isso agitar os ramos.

 

  1. Agir (A realidade nos convoca para…)

Convidar a família e amigos para participar da Semana Santa na comunidade.

– Final: Terminar, formando um círculo e rezar um Pai Nosso e Ave Maria de mãos dadas. Depois dar-se um abraço dizendo: “Somos amigos, porque somos amigos de Jesus.”

 

 

  1. Cristo Ressuscitou

Objetivo: Cultivar a fé em Jesus Cristo que ressuscitou e está no meio de nós.

Material: Bíblia, desenho de duas árvores para a dinâmica, doces e salgados para celebrar a Páscoa.

 

  1. Ver (a realidade nos ensina)

– Dinâmica: Desenhar o contorno de duas árvores iguais. Uma delas colorir com flores vermelhas e amarelas e com frutas diversas. Escrever nas frutas, paz, amor, alegria, união, vida… Fazer um quebra-cabeça com a 2ª árvore, para encaixar na 1ª. Fazer crachás com nome de cada participante.

Distribuir para os catequizandos os pedaços recortados para montar a árvore em cima do contorno. No final colocar os crachás coloridos. Comentar que construímos a árvore da ressurreição, pois tudo que tem nela faz a vida florir e crescer.

 

– Experiência de Vida: Um grupo de adolescentes estava conversando sobre os momentos de grandes alegrias que viveram. Surgiram os seguintes depoimentos.

– A maior alegria foi ter passado de ano.

– Para mim a coisa melhor foi ficar com a família uma semana na praia.

– O que aconteceu de melhor para mim foi que minha mãe sarou e voltou para casa após uma grave

doença.

Hoje é o dia da maior alegria para os cristãos: a Páscoa, Jesus ressuscitou e está vivo entre nós!

 

  1. Iluminar (ensinamentos de Jesus)

Canto: Eu vim para escutar. Tua Palavra, Tua Palavra. Tua Palavra de amor.

– Palavra de Deus: Cada um lê em silêncio, depois o (a) catequista lê devagar: João 20, 1-9.

Perguntar:

  1. a) Quem foi primeiro ao túmulo de Jesus e o que encontrou?
  2. b) O que significa ressuscitar?
  3. c) Jesus venceu a morte e caminha conosco. E nós, caminhamos com Jesus?

 

Para refletir::

Jesus ressuscitou. Ele está vivo, venceu por amor. Os dois discípulos correram em busca de Cristo e creram naquilo que aconteceu. Assim também nós devemos correr ao encontro de Jesus ressuscitado que quer nos dar a vida nova. Ele quer que ressuscitemos cada dia. Pois ressuscitar é sair das situações difíceis. Sair da maldade e caminhar para a luz que é Cristo. É passar para uma vida melhor, ter paz no coração, amar a todos. Isto acontece com a força viva do ressuscitado que está dentro de nós.

Para caminhar com Jesus ressuscitado, temos que amar, acreditar e viver unidos. Vivendo como ressuscitados, transformaremos o mundo triste num mundo alegre, verdadeiramente cristão, onde se vive a paz e a felicidade. O Cristo vivo no meio de nós, na Eucaristia, é a fonte de nossa fé. Este mesmo Cristo está presente na Igreja, nos irmãos, nos pobres e necessitados.

 

Guardar no coração:

” Vivendo como ressuscitados transformaremos o mundo.”

 

  1. Celebrar

Oração: Cantar: Pela alegria que reina em toda parte,/ na natureza, tão cheia de esplendor;/

no ar festivo, nas cores vivas,/ eu sinto a tua e minha Páscoa, ó Senhor. // A Páscoa não é só hoje,/ a Páscoa é todo dia. Se eu levar o Cristo em minha vida, Tudo será um eterno “Aleluia”!

Arrumar a mesa com doces e salgados, abraçar e saudar: “Feliz Páscoa em Cristo” e confraternizar.

 

4 – Agir (A realidade nos convoca para…)

– Compromisso: O (a) Catequista convida as crianças com as suas famílias a participarem das celebrações da Páscoa.

Procurar visitar uma criança doente ou com deficiência e ser uma presença alegre (de páscoa) junto dela.

 

Final: Repetir o canto de Páscoa e desejar a paz de Cristo a todos.

 


  1. Páscoa é paz

Objetivo: Descobrir que o presente de Jesus ressuscitado é o perdão que gera a paz.

Material: Bíblia, quebra-cabeça e balas ou outras coisas para repartir e comer, numa caixa de presente.

 

  1. Ver (a realidade nos ensina)

– Dinâmica: Paz é presente de Páscoa. Colocar numa caixa de presente: um quebra-cabeça com as palavras: “A paz e a Reconciliação são presentes de Páscoa.” E alguma coisa para repartir e comer (balas, bolachas etc…). A caixa deve ser embalada como uma caixa de presente e a caixa vai passando de mão em mão para que tentam adivinhar o que ela contém. No final, abre-se a caixa. Separa o quebra-cabeça e juntos montam a frase e comentam o que ela significa. O que havia na caixa para comer, é guardado para o final do encontro.

 

– Experiência de Vida: Comentar a frase e explorar o seu significado. Dar exemplos de Paz numa família ou num grupo, de reconciliação entre amigos. Depois, em círculo, abraçar-se e repetir: “Queremos cultivar a Paz no nosso grupo de catequese”.

 

  1. Iluminar (ensinamentos de Jesus)

– Canto: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Palavra de Deus: Ler com calma e atenção. João 20, 19-31

Perguntar:

  1. a) Onde estavam os discípulos quando Jesus apareceu ela primeira vez?
  2. b) Qual a frase que Jesus repetiu duas vezes?
  3. c) Jesus soprou sobre os discípulos e o que disse?
  4. d) O que Tomé falou quando soube que Jesus apareceu?
  5. e) O que Jesus falou para Tomé?
  6. f) Quando o cristão se parece com Tomé?

 

Para refletir:

Jesus aparece, na tarde da ressurreição, ao grupo de discípulos reunidos. Era costume se reunir à tardinha para celebrar. Jesus entra e saúda: “A paz esteja com vocês”. Jesus ressuscitado é vencedor da morte. Ele traz nas mãos e no lado os sinais da vitória contra as maldades do mundo.

Com a presença de Jesus, os discípulos perdem o medo e Jesus lhes confia uma missão: “Como o Pai me enviou, assim eu envio vocês”. “Os pecados daqueles que vocês perdoarem serão perdoados”. É esta a missão: Perdoar os pecados para devolver a paz do coração. É o grande presente da Páscoa que Jesus quer dar a todos.

Tomé não acredita. Nós também às vezes somos como Tomé, desconfiamos e não participamos da comunidade. Não acreditamos nas graças que Jesus quer dar através do Culto ou Missa dominical, da catequese, da oração em família… E Jesus também fala para nós: “Não seja incrédulo”.

A paz é presente de Jesus ressuscitado.

 

Guardar no coração:

” Jesus é a fonte da coragem e da paz.”

 

  1. Celebrar

Oração: A cada pedido cantamos. “Creio, Senhor! Mas aumentai a minha fé!”

– Deus é o nosso Pai que nos criou e nos ama.

– Jesus é o Filho de Deus que morreu por nós e ressuscitou.

– O Espírito Santo é a nossa força na vida cristã, que nos acompanha cada dia.

– Nos somos a Igreja de Cristo, sinal de salvação neste mundo.

– O presente de Páscoa que Jesus quer dar a cada um de nós é a Paz e a Reconciliação.

– Depois repartir o que estava na caixa de presente.

 

– Pai nosso, Ave – Maria. Pedido de bênção.

 

4 – Agir (A realidade nos convoca para…)

Compromisso: Ajudar um amigo e agradecer a ajuda que ele me deu.

– Final: Encerrar o encontro cantando: A Páscoa não é só hoje, a Páscoa é todo dia…

 

Roteiros para catequese

(Seguindo os textos litúrgicos dos domingos 09, 16  e 23 de abril)

Ir. Mª Martha Johanning, Sirlei Maria Cichelero – Sinop, MT (Adaptação). Imagens: FANO

 

  1. 1. Jesus é nosso Rei

Objetivo: Entender que Jesus sofreu e morreu porque Ele nos ama.

Material: Bíblia, gravuras da paixão de Jesus (via sacra), ramos verdes, Material da CF.

 

  1. Ver (A realidade nos ensina)

– Dinâmica: Colocar no centro gravuras da Paixão de Jesus e comentar.

– Experiência de Vida: Quais os sofrimentos na nossa comunidade? Conversar sobre: famílias em dificuldades, pessoas doentes em casa ou no hospital, brigas etc. Lembrar que muitas pessoas são crucificadas hoje por causa das agressões à natureza. O mal que provocamos ao meio ambiente (queimadas, desmatamentos, envenenamento das águas) se volta contra nós mesmos.

 

  1. Iluminar (Ensinamentos de Jesus)

– Canto: Hosana Hey.

– Palavra de Deus: Ler Mateus 26, 14-27;66.

Ao ler, pedir a participação dos catequizandos, repetindo as frases que o povo disse, erguendo os ramos, etc.

 

Perguntar:

  1. a) Como Judas planejou trair Jesus?
  2. b) Onde os discípulos prepararam para comer a Páscoa?
  3. c) O que Jesus disse aos discípulos enquanto comiam?
  4. d) Quem são os discípulos de Jesus hoje?
  5. f) De que formas podemos continuar os gestos de doação e partilha que Jesus ensinou?

 

Para refletir:

Naquela época Judas vendeu Jesus em troca de dinheiro. Mesmo assim continuou entre os apóstolos, porém com o objetivo de achar uma oportunidade para entregar Jesus. Hoje também existem traidores que trocam as pessoas por dinheiro, por prestígio, por aparências. Trocam também o voto por promessas e presentes.

Jesus quer que seus discípulos entendam que a sua morte irá trazer vida nova através da ressurreição. E esta vida nova Jesus quer dar para todos nós. Em cada Santa Missa nos reunimos com Jesus. Ele é o cordeiro pascal, a nossa comida espiritual na Santa Hóstia. Celebrar a Páscoa significa assumir a nova vida de Jesus, com amor, fé e partilha. Significa comungar com os irmãos as alegrias e os sofrimentos para todos juntos desfrutarmos dessa grande herança que é a libertação trazida por Jesus.1º ANO DE EUCARISTIA DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR ANO A

Para guardar no coração: “Hosana ao filho de Deus!”

 

  1. Celebrar: (Com os ramos verdes nas mãos.)

Oração: No domingo de Ramos aclamemos Jesus o nosso Rei, porque Ele nos trouxe a libertação. Pode-se fazer a oração da Campanha da fraternidade 2017. Depois cantar: “Hosana Hei” Enquanto isso agitar os ramos.

 

  1. Agir (A realidade nos convoca para…)

Convidar a família e amigos para participar da Semana Santa na comunidade.

– Final: Terminar, formando um círculo e rezar um Pai Nosso e Ave Maria de mãos dadas. Depois dar-se um abraço dizendo: “Somos amigos, porque somos amigos de Jesus.”

 

 

  1. Cristo Ressuscitou

Objetivo: Cultivar a fé em Jesus Cristo que ressuscitou e está no meio de nós.

Material: Bíblia, desenho de duas árvores para a dinâmica, doces e salgados para celebrar a Páscoa.

 

  1. Ver (a realidade nos ensina)

– Dinâmica: Desenhar o contorno de duas árvores iguais. Uma delas colorir com flores vermelhas e amarelas e com frutas diversas. Escrever nas frutas, paz, amor, alegria, união, vida… Fazer um quebra-cabeça com a 2ª árvore, para encaixar na 1ª. Fazer crachás com nome de cada participante.

Distribuir para os catequizandos os pedaços recortados para montar a árvore em cima do contorno. No final colocar os crachás coloridos. Comentar que construímos a árvore da ressurreição, pois tudo que tem nela faz a vida florir e crescer.

 

– Experiência de Vida: Um grupo de adolescentes estava conversando sobre os momentos de grandes alegrias que viveram. Surgiram os seguintes depoimentos.

– A maior alegria foi ter passado de ano.

– Para mim a coisa melhor foi ficar com a família uma semana na praia.

– O que aconteceu de melhor para mim foi que minha mãe sarou e voltou para casa após uma grave

doença.

Hoje é o dia da maior alegria para os cristãos: a Páscoa, Jesus ressuscitou e está vivo entre nós!

 

  1. Iluminar (ensinamentos de Jesus)

Canto: Eu vim para escutar. Tua Palavra, Tua Palavra. Tua Palavra de amor.

– Palavra de Deus: Cada um lê em silêncio, depois o (a) catequista lê devagar: João 20, 1-9.

Perguntar:

  1. a) Quem foi primeiro ao túmulo de Jesus e o que encontrou?
  2. b) O que significa ressuscitar?
  3. c) Jesus venceu a morte e caminha conosco. E nós, caminhamos com Jesus?

 

Para refletir::

Jesus ressuscitou. Ele está vivo, venceu por amor. Os dois discípulos correram em busca de Cristo e creram naquilo que aconteceu. Assim também nós devemos correr ao encontro de Jesus ressuscitado que quer nos dar a vida nova. Ele quer que ressuscitemos cada dia. Pois ressuscitar é sair das situações difíceis. Sair da maldade e caminhar para a luz que é Cristo. É passar para uma vida melhor, ter paz no coração, amar a todos. Isto acontece com a força viva do ressuscitado que está dentro de nós.

Para caminhar com Jesus ressuscitado, temos que amar, acreditar e viver unidos. Vivendo como ressuscitados, transformaremos o mundo triste num mundo alegre, verdadeiramente cristão, onde se vive a paz e a felicidade. O Cristo vivo no meio de nós, na Eucaristia, é a fonte de nossa fé. Este mesmo Cristo está presente na Igreja, nos irmãos, nos pobres e necessitados.

 

Guardar no coração:

” Vivendo como ressuscitados transformaremos o mundo.”

 

  1. Celebrar

Oração: Cantar: Pela alegria que reina em toda parte,/ na natureza, tão cheia de esplendor;/

no ar festivo, nas cores vivas,/ eu sinto a tua e minha Páscoa, ó Senhor. // A Páscoa não é só hoje,/ a Páscoa é todo dia. Se eu levar o Cristo em minha vida, Tudo será um eterno “Aleluia”!

Arrumar a mesa com doces e salgados, abraçar e saudar: “Feliz Páscoa em Cristo” e confraternizar.

 

4 – Agir (A realidade nos convoca para…)

– Compromisso: O (a) Catequista convida as crianças com as suas famílias a participarem das celebrações da Páscoa.

Procurar visitar uma criança doente ou com deficiência e ser uma presença alegre (de páscoa) junto dela.

 

Final: Repetir o canto de Páscoa e desejar a paz de Cristo a todos.

 


  1. Páscoa é paz

Objetivo: Descobrir que o presente de Jesus ressuscitado é o perdão que gera a paz.

Material: Bíblia, quebra-cabeça e balas ou outras coisas para repartir e comer, numa caixa de presente.

 

  1. Ver (a realidade nos ensina)

– Dinâmica: Paz é presente de Páscoa. Colocar numa caixa de presente: um quebra-cabeça com as palavras: “A paz e a Reconciliação são presentes de Páscoa.” E alguma coisa para repartir e comer (balas, bolachas etc…). A caixa deve ser embalada como uma caixa de presente e a caixa vai passando de mão em mão para que tentam adivinhar o que ela contém. No final, abre-se a caixa. Separa o quebra-cabeça e juntos montam a frase e comentam o que ela significa. O que havia na caixa para comer, é guardado para o final do encontro.

 

– Experiência de Vida: Comentar a frase e explorar o seu significado. Dar exemplos de Paz numa família ou num grupo, de reconciliação entre amigos. Depois, em círculo, abraçar-se e repetir: “Queremos cultivar a Paz no nosso grupo de catequese”.

 

  1. Iluminar (ensinamentos de Jesus)

– Canto: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Palavra de Deus: Ler com calma e atenção. João 20, 19-31

Perguntar:

  1. a) Onde estavam os discípulos quando Jesus apareceu ela primeira vez?
  2. b) Qual a frase que Jesus repetiu duas vezes?
  3. c) Jesus soprou sobre os discípulos e o que disse?
  4. d) O que Tomé falou quando soube que Jesus apareceu?
  5. e) O que Jesus falou para Tomé?
  6. f) Quando o cristão se parece com Tomé?

 

Para refletir:

Jesus aparece, na tarde da ressurreição, ao grupo de discípulos reunidos. Era costume se reunir à tardinha para celebrar. Jesus entra e saúda: “A paz esteja com vocês”. Jesus ressuscitado é vencedor da morte. Ele traz nas mãos e no lado os sinais da vitória contra as maldades do mundo.

Com a presença de Jesus, os discípulos perdem o medo e Jesus lhes confia uma missão: “Como o Pai me enviou, assim eu envio vocês”. “Os pecados daqueles que vocês perdoarem serão perdoados”. É esta a missão: Perdoar os pecados para devolver a paz do coração. É o grande presente da Páscoa que Jesus quer dar a todos.

Tomé não acredita. Nós também às vezes somos como Tomé, desconfiamos e não participamos da comunidade. Não acreditamos nas graças que Jesus quer dar através do Culto ou Missa dominical, da catequese, da oração em família… E Jesus também fala para nós: “Não seja incrédulo”.

A paz é presente de Jesus ressuscitado.

 

Guardar no coração:

” Jesus é a fonte da coragem e da paz.”

 

  1. Celebrar

Oração: A cada pedido cantamos. “Creio, Senhor! Mas aumentai a minha fé!”

– Deus é o nosso Pai que nos criou e nos ama.

– Jesus é o Filho de Deus que morreu por nós e ressuscitou.

– O Espírito Santo é a nossa força na vida cristã, que nos acompanha cada dia.

– Nos somos a Igreja de Cristo, sinal de salvação neste mundo.

– O presente de Páscoa que Jesus quer dar a cada um de nós é a Paz e a Reconciliação.

– Depois repartir o que estava na caixa de presente.

 

– Pai nosso, Ave – Maria. Pedido de bênção.

 

4 – Agir (A realidade nos convoca para…)

Compromisso: Ajudar um amigo e agradecer a ajuda que ele me deu.

– Final: Encerrar o encontro cantando: A Páscoa não é só hoje, a Páscoa é todo dia…

 

 

Deixe uma resposta