0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais
Screen Shot 2017 01 31 At 11.33.59 AM

Papa recebe empresários que participam da Uniapac, em Roma

O Papa Francisco na tarde da quin­ta-feira, 17 de novem­bro, no Vaticano, o gru­po de dirigentes cristãos de empresas que participa da Confe­rência de Roma. Em conversa com os empresários, Francisco afirmou que a corrupção é uma praga social e que é preciso combatê-la na política, nas empresas, nas igrejas e nos movimen­tos sociais. O Papa também ressaltou que a atividade empresarial é impor­tante para o bem comum: “a empresa é uma comunidade de trabalho mar­cada por relações de respeito e frater­nidade”.

O Papa condenou veementemente a corrupção como uma praga mundial e dividiu a responsabilidade entre os vários setores da sociedade, inclusive a Igreja.

Pela manhã, o Cardeal Peter Turkson abriu a conferência e iniciou os debates sobre temas como ética, inclusão social e econômica nas empresas.

Conferência de Roma: O presi­dente da União Internacional de Di­rigentes Cristãos de Empresa – UNIA­PAC América Latina, Sérgio Cavalieri e o presidente da Associação de Di­rigentes Cristãos de Empresas – AD­CE Minas, Sérgio Frade, estiveram em Roma, na Itália, liderando um grupo de 30 empresários cristãos de Minas Gerais que participam da Conferên­cia de Roma, realizada pela UNIAPAC e pelo Pontifício Conselho para a Jus­tiça e a Paz. Ao todo, mais de 450 lí­deres empresariais, de 49 diferentes países, participam deste importante momento.

Para o presidente da UNIAPAC La­tino-Americana e da ADCE Brasil, Sér­gio Cavalieri, a diversidade de experi­ências relatadas e a troca de informa­ções durante as palestras e eventos so­ciais formam o grande patrimônio da iniciativa. “Foi uma conferência que superou em muito todas as expecta­tivas. Foram dois dias muito intensos, de muita interação tanto com a participação das plateias fazendo pergun­tas, quanto durante os intervalos. Fo­ram apresentadas experiências de to- dos os continentes mostrando que o trabalho é a principal forma de inclusão do ser humano em uma vida digna e produtiva”, explica Cavalieri.

De acordo com o presidente da AD­CE Minas e da Solutions Gestão de Se­guros, Sérgio Frade, o evento foi coro­ado com a participação do Papa Fran­cisco, com um discurso em que afirma­va “a responsabilidade compartilha­da entre os setores público e privado para a construção de uma sociedade mais justa”.

“O Papa condenou veemente­mente a corrupção como uma praga mundial e dividiu a responsabilidade entre os vários setores da sociedade, inclusive a Igreja. A importância de eventos como este é também o for­talecimento da fé dos empresários. O mundo passa por um momento de muitas transformações e insegurança e precisamos de esperança para con­tinuar. Não acreditamos no assisten­cialismo mas, sim, no trabalho como a força capaz de tirar as pessoas da mi­séria”,analisa Frade.

O empresário ainda destaca que a formação de uma sociedade mais equilibrada é benéfica também para as empresas. Empresas responsáveis tendem a ter a imagem mais valori­zada e a fidelizar seus consumidores com mais facilidade. “É uma questão também de sustentabilidade dos ne­gócios. Em uma sociedade mais sau­dável as empresas lucram mais. A boa notícia é que temos cada vez mais pes­soas engajadas”, completa o presiden­te da ADCE Minas.

Deixe uma resposta