Variedades Extras
11/05/2019 Pe. Zezinho, scj Edição 3912 Uma Igreja cada vez mais católica Nossa Igreja quer repercutir Jesus para o nosso tempo.
F/ ofmscj.com.br
"Está se atualizando para ficar cada dia mais católica."


Por ocasião das eleições na CNBB, neste Maio de 2019, li muitas manifestações contra cardeais e bispos que integram a CONFERÊNCIA DOS BISPOS DO BRASIL (CNBB) . A eleição é fraterna e democrática. Vota-se livremente .

Não obstante, católicos, insatisfeitos com a nova direção da Igreja no Brasil, aproveitaram para lavrar sua oposição ao Papa Francisco e aos bispos escolhidos e nomeados por ele e pelos 4 papas que o precederam . A CNBB está unida ao Papa.

Isto significa que os que se manifestaram contra são católicos descontentes, porque sua visão de Cristo e de Igreja Católica não sintoniza mais com a Igreja à qual desejam pertencer.

Nossa Igreja está dando passos necessários de renovação desde 1959, com S João XXIII até os papas Bento XVI e Francisco.

Quem se mostra descontente com estas atualizações (aggiornamenti) desde o Concilio Vaticano II , não está mais aceitando a comunhão com a imensa maioria dos bispos do mundo .

Escolheram alguns poucos cardeais e bispos que são minoria na Igreja. O argumento desses católicos é que, mesmo que sejam apenas doze como os primeiros apóstolos, é a esta Igreja que desejam pertencer.

Entre a Igreja Católica de antes de 1960 e a Igreja que sempre se atualizou, documento após documento, Concílio após Concílio, Conferência após Conferência, eles escolheram as ideias pré conciliares.

Fui seminarista antes do Concílio Vaticano II, estudei teologia durante este Concílio e faz 53 anos que sigo as orientações dos Papas desde 1959 até hoje. Portanto sou um padre catequista formado pelas decisões do Vaticano II e de todos os documentos daquela data em diante.

Estou contente com nossa Igreja. Tento dialogar com estes católicos descontentes, embora pelos seus escritos nas redes, eles já escolheram os cardeais e bispos e padres que desejam seguir .

Resumindo: Há católicos no mundo e no Brasil que não estão em sintonia com os últimos 70 anos da nossa Igreja, desde S. João XXIII. Não engolem todas as mudanças que os papas desde 70 anos foram implementando . Aceitam algumas mudanças mas rejeitam outras.

Não aceitam as ousadias de S. João XXIII, S. Paulo VI, S. João Paulo II, Bento XVI e Papa Francisco. Todos eles frearam e avançaram , porém mais avançaram do que frearam .

Faço parte dos católicos professores e catequistas que aceitam e acham que a Igreja não está ficando comunista, nem socialista, nem capitalista, nem esquerdista, nem direitista. Está se atualizando para ficar cada dia mais católica.

E os papas, desde 1959 estão entrando em aviões e indo pelo mundo inteiro, falar aos católicos, a outros povos e a outras igrejas e outras religiões qual é a nossa proposta de fraternidade .

Nossa Igreja está indo ! E nossos papas, com balas no corpo, com apenas um pulmão, marcados pelo cansaço de exigentes jornadas, mas todos eles, amados pela maioria e contestados por minoria e por determinadas mídia laica seguem anunciando a nossa catequese.

Nossa Igreja quer repercutir Jesus para o nosso tempo. E os evangelhos já diziam que não seria sem cruz e sem contestação !

Facebook Pe. Zezinho

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS