Variedades Extras
21/10/2021 Dione Afonso | PUC Minas Edição 3941 "Que o sonho de Deus brilhe para nós" Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora acolhem o Novo Governo Geral eleito para o próximo quadriênio
"Esse verbo firmar-se dá para nós um sentido muito claro para o trabalho. Colocar nossos pés a partir das dimensões da palavra, de Maria e da Eucaristia, a dimensão missionária e a dimensão caritativa que são os pilares..."

A eleição do Superior Geral e de seus Conselheiros aconteceu na manhã de quinta-feira (21) no Seminário Apostólico de Manhumim-MG.

Entre os dias 18 a 22 de outubro de 2021, Manhumirim acolheu os Missionários Sacramentinos para o XVII Capítulo Geral Ordinário Eletivo. De quatro em quatro anos, a Assembleia Capitular se reúne a fim de revisitar os planos capitulares, rever os passos dados e à luz das Sagradas Escrituras, eleger o Governo para os passos futuros. Neste ano, o Capítulo Geral teve como tema “Em tempos de novos desafios, firmar-se na Vida Religiosa Consagrada Sacramentina” e lema, “vinho novo em odres novos” (Lc 5,38). Para conduzir a reflexão e oração os Missionários Sacramentinos tiveram a contribuição da assessoria do Padre Joãozinho, scj, sacerdote da Congregação do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos), Doutor em Teologia, Doutor em Educação e Doutor em Espiritualidade.

Na Casa-Mãe, os Missionários se reúnem no clima de fraternidade ainda marcada pelas normas sanitárias do distanciamento social evitando aglomerações e utilizando-se das máscaras e do uso de álcool em gel. Mas, com tudo isso, rever os irmãos de caminhada, de missão, de fé, de Congregação, estreita novamente os laços; confirma a nossa presença sacramentina nas comunidades espalhadas pelo país e também reafirma a nossa identidade como filhos do Padre Júlio Maria De Lombaerde, o Servo de Deus em processo de beatificação.

A eleição e a votação das Diretrizes

A Assembleia Capitular, que acontece de quatro em quatro anos, dura cinco dia. De segunda a sexta-feira, normalmente. Na manhã de quinta-feira, depois de um dia de recolhimento, retiro e oração e de um dia de reflexão, questionamentos e estudos, acontece o momento da votação capitular. Para o próximo quadriênio (2022-2025), o atual Superior Geral Pe. José Raimundo da Costa, SDN foi reeleito para o seu segundo mandato. Atualmente residindo na Casa-Mãe, em Manhumirim-MG, Pe. Mundinho (como todos o conhecem) já exercia a função de coordenar e animar a Congregação. Agora, sua reeleição o coloca a frente de novas perspectivas e sonhos. Junto dele, foram escolhidos os outro quatro Conselheiros que o ajudam nessa missão. São eles:

Pe. Renato Dutra Borges, SDN – 1º Conselheiro Geral – atualmente Pe. Renato reside na paróquia de Alta Floresta-MT.
Pe. Marcos Antônio Alencar Duarte, SDN – 2º Conselheiro Geral – atualmente é reitor do Santuário Bom Jesus de Manhumirim.
Pe. Lucas Reginaldo Bemfica, SDN – 3º Conselheiro Geral – atualmente reside na Paróquia São Sebastião de Espera Feliz-MG, onde exerce a missão de pároco.
Pe. João Lúcio Gomes Benfica, SDN – 4º Conselheiro Geral – que está na paróquia de Paranaíta, no Mato Grosso. Ele não estava presente no Capítulo Geral e a escolha para compor o corpo do novo Conselho lhe foi comunicada por telefone, na qual ele a acolheu com alegria.

Mesmo em nome de uma missão, nunca deixa de ser uma surpresa o fato de ser escolhidos pelos irmãos a contribuir na tarefa de conduzir a Congregação para frente. Pe. Lucas, SDN nos disse que “foi uma alegre surpresa essa escolha dos capitulares pelo meu nome para ser conselheiro da nossa Congregação. Por causa do Reino de Deus eu disse sim a esse chamado. Desejo contribuir com zelo e dedicação a este serviço. Deus nos abençoe nesta nova missão, pois Deus chama e dá a Graça”.

A Assembleia Capitular também se propôs, diante das provocações do assessor e diante também dos novos desafios que o mundo enfrenta não só no campo da religião, a construir e aprovar suas Diretrizes Congregacionais para o quadriênio. Ainda em fase de aprovação que se concluirá nessa sexta-feira (22), no último dia do Capítulo Geral, a Congregação tem a intenção de, guiada por tais Diretrizes, compreender com mais clareza, abertura e diálogo as questões sociais da atualidade.

Pe. Marcos, um dos Conselheiros eleitos diz que estar num Conselho Geral de uma Congregação inspira cuidado além da administração dos bens matérias, mas cuidar também dos missionários e da missão junto do povo. “A participação no Governo de uma Congregação é um serviço do Ministério do Cuidado com o carisma próprio, a sua espiritualidade, aquilo que move a Congregação ou o que a constitui enquanto tal. Mas também é o cuidado com as pessoas na questão da escuta, da proximidade, olhando para a realidade de cada religioso também com a sua história, com os seus desafios. É também o exercício na administração do bem material, ou dos bens materiais da Congregação. Não podemos esquecer que o Conselho está sempre preocupado com a missão. Lembrando sempre aos membros da Congregação quanto ao Carisma missionário sobre os avanços que nós precisamos dar para sempre concretizar a nossa vocação ou a inspiração do Fundador”, conclui.

 Missa de Acolhida

Acolhidos e apresentados para a comunidade eclesial reunida no Santuário do Bom Jesus em Manhumirim-MG, o Novo Governo Geral celebrou a eucaristia junto do povo às 19h, sendo, oficialmente apresentado a todo o povo. Mencionamos, mais uma vez, a ausência do Pe. João Lúcio que, via WhatsApp manifestou a sua alegria em ter sido apontado, votado e elegido como Conselheiro afim de compor o Governo.

“Contem comigo e que eu possa contar com vocês também”, diz Pe. João Lúcio. “Para que possamos estarmos sempre juntos dando o melhor de nós para que a Congregação toda cresça e seja um sinal do amor de Deus no mundo em que nós estamos. Cada um de nós é uma Congregação. E juntos somos ela completa. Faremos de tudo para que sejamos essa presença amorosa de Deus para cada um”, completa.

O Superior Geral reeleito, Pe. José Raimundo da Costa, nessa celebração manifestou a sua alegria em receber apoio e confiança do grupo congregacional. “Estou menos ansioso do que estive há quatro anos. E, me disponho com amor e zelo fazer o melhor de mim em nome da Congregação”, disse ele.

Um dado importante e providencial foi dito por telefone pelo Missionário Sacramentino, Pe. João Lúcio sobre confiar nos desígnios do Pai para o bem realizar da missão nossa entre os nossos irmãos.

“Entendo que a cada quatro anos Deus providencia um governo para a nossa Congregação. Neste sentido acolho a nossa eleição como providência divina. Assim sendo, quero viver minha fé, nestes próximos quatro anos, como colaborador na animação da Congregação, no mesmo espírito do Amor e Sacrifício. Vivendo e ajudando a viver sustentado nos nossos pilares: Palavra de Deus; Maria; Eucaristia e Missão. Que o Servo de Deus Pe. Júlio Maria De Lombaerde nos inspire ardor e coragem missionária. Minha missão, como Conselheiro, é continuar testemunhando a alegria de ser Missionário Sacramentino de Nossa Senhora. Com os desafios e problemas atuais. Rezem por mim e por nós todos do Governo Geral. Que saibamos ver as qualidades das diferenças”.

Firmar-se no propósito da Vida Religiosa Consagrada Sacramentina

Por fim, Pe. Renato, eleito Conselheiro nos recordou do significado do tema e lema que foram escolhidos para guiar os trabalhos e a realização dessa semana Capitular. Ele afirma ser “uma temática importante que era a nossa síntese conclusiva do Capítulo que também era um despertar para os nossos trabalhos. E também o tema desse XVII Capítulo Geral, nossa Congregação que, em tempos novos, de novos desafios firmar-se na Vida Religiosa Consagrada Sacramentina. Esse verbo firmar-se dá para nós um sentido muito claro para o trabalho. Uma ação bem concreta também. Colocar nossos pés a partir das dimensões da palavra, de Maria e da Eucaristia, a dimensão missionária e a dimensão caritativa que são os pilares”.

Pe. Renato relembra do gesto significativo e que diz muito sobre os tempos atuais da nossa Igreja que é o processo da sinodalidade. “Vivendo esse tempo da Igreja na Sinodalidade e tivemos nesse Capítulo uma forte experiência dessa escuta, dessa atenção, da voz dada a todos e que agora ressurge o nosso trabalho. Então, como um eleito a também participar desse novo Conselho, inspiro e tenho a convicção de que a graça de Deus nos acompanha e nos ajuda nesse processo de estímulo e de ânimo a firmar-se nessas novas estruturas”, conclama Pe. Renato.

Ainda para complementar, ele relembra do significado do lema extraído de Lucas 5, 38: “vinho novo em odres novos”. Segundo ele, “os desafios que enfrentamos e vamos ter pela frente em nossas comunidades religiosas a partir de hoje. E o lema “vinho novo em odres novos” também nos desperta para justamente ter esse compromisso em ajudar o outro que também está nesse processo de renovação de sua história no seu dia a dia em nossa congregação. Essa é uma novidade que não é só pura coisas novas, mas sim um novo jeito de fazer, de acolher, de ajudar as pessoas a encontrarem também um sentido”, completa.

 

 

 

 

 

Leia também:
MOBON, a busca da animação bíblica
Papa João Paulo I, milagre reconhecido

CEBs e Sinodalidade

Assembleia Eclesial: um sopro do Espírito

Assembleia Eclesial, uma novidade...

Lançamento da SIREPAM

Domingo do Palavra

Risco de instrumentalização do Cristianismo
Migração e povos indígenas

Poesia: o teu olhar

A vida não é mercadoria...

Redação: "Pátria Madrasta Vil"

O risco de instrumentalização do Cristianismo

Missão, Palavra, Serviço e Cuidado com a Criação

Manual Oficial para o Sínodo Bispos

Material para a V Jornada Mundial dos pobres

Ousadia para inculturar a fé e a espiritualidade
Trazer a verdade do que acontece

Pablo Richard: Força espiritual da Palavra de Deus

Somos um em Cristo Jesus

Na força da Eucaristia: XVII Capítulo Geral Sacramentino


Acesse este link para entrar nosso grupo do WhatsApp: Revista O Lutador Você receberá as novas postagens da Revista O Lutador em primeira mão.
 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS