Destaques Atualidade
07/04/2020 Frei Patrício Sciadini, ocd. Edição QUE APRENDER  DO CORONAVÍRUS?
F/ Pixabay
"O vírus do egoísmo está aparecendo com toda sua força e que devemos vencer só com a vacina"

 

Se vamos pesquisando sobre as epidemias ao longo da história  humana ficamos surpreendidos pelo número, mas pode ser que nenhuma epidemia como o CORONAVÍRUS tenha espalhado tanto medo  em toda a humanidade. Creio que não exista nenhum país do mundo, que não esteja preocupado diante disto. Ao ponto que  não circula só a voz da ciência, mas sim muito mais as FAKE NEWS, que correm  soltas nas redes sociais e nos outros meios de comunicação, onde  não é o  coronavírus que corre  e contamina,  mas sim o vírus da mentira, ou de notícias  que não tem nenhum fundamento e  geram uma psicose  terrível. Esta gera racismo ou uma corrida  sem sentido aos supermercados  para  comprar  e comprar, pensando que vai faltar o necessário.

O vírus do egoísmo está aparecendo com toda sua força e que devemos  vencer só com a vacina “evangélica” da caridade, da solidariedade, e da partilha  com os mais necessitados.  Diante de tudo isto  podemos  sem dúvida tirar  conclusões positivas, que nos ajudam a sermos melhores.  Nunca deixar que o medo  invada o nosso coração e, quando o medo bater à nossa porta,  devemos saber que  sempre a força de Deus  é maior do que nossa fragilidade.

Tiramos uma conclusão muito clara, que  diante  da doença descobrimos a nossa fragilidade. A riqueza, o poder, a força das armas não valem nada.  Um vírus  que tem  uma  massa microscópica tem um poder terrível de entrar  no nosso corpo e destruir a nossa vida. A que serve a nossa força?   Somos todos  frágeis. A doença não  olha na cara de ninguém, nem de Presidentes da República, nem de generais do exército, mas  ataca todos  e sem medo do poder dos fortes.

A lição  que   tiramos é o que diz o salmista: “a nossa força está no Senhor”. A  nada serve a força dos cavalos e dos cavaleiros, só Deus  pode vir em nossa ajuda. Uma outra  conclusão  diante de tudo  isto que devemos  ter na nossa frente é a seguinte: ciência e fé sempre devem caminhar juntas, nunca separadas. A Igreja  segue  as  orientações da ciência e coopera. Algo que no passado era diferente, a religião pensava de ter a última palavra. Mas também hoje não devemos pensar  que a ciência tenha a última palavra. Fé e ciência, unidas na luta contra o mal.

Precisamos rezar e muito para que o Espírito Santo ilumine os cientistas e estes possam encontrar a “vacina” não só contra Covid-19,  mas  também contra as doenças   que  infectam o relacionamento humano, a vida de qualidade, como a fome, a pobreza, a doença, a injustiça… para as doenças a palavra da ciência…para  a maldade do pecado, da indiferença, a palavra da fé e do Evangelho. É uma luta que devemos continuar a combater, para criar um mundo mais justo e mais humano.

O que faz mal nas epidemias, do corpo e da alma, é crer que sozinhos podemos vencer. Todos os males, sejam físicos, morais, não se vencem SOZINHOS…MAS SEMPRE JUNTOS. E  não esqueçamos, Deus caminha sempre conosco…

Desde o Antigo Testamento temos registros de pestes, ou epidemias. A palavra peste vem do latim pestis, e se refere a uma infecção bacteriana causada pelo Yersinia pestis. Na Bíblia, a palavra “peste” significa qualquer doença infecciosa que se espalha rapidamente, capaz de se tornar uma epidemia e provocar a morte. Muitas vezes o termo está relacionado com a execução do julgamento divino.  Na história vemos que, peste negra, cólera, tuberculose, gripe espanhola, Aids, etc., foram muitas as epidemias que mataram milhões de pessoas. Algumas doenças foram combatidas e até erradicadas graças ao desenvolvimento de medicamentos e vacinas; outras, embora ainda sem cura, podem ser mantidas sob controle.

E podemos nos perguntar, diante de uma epidemia, como estamos cuidando de nossa saúde, de nossa vida? Como estamos cuidando de nossos irmãos? Como estamos cuidando da natureza, do universo? O que podemos fazer para ajudar? E, finalmente, o que Deus me diz diante de tudo isto?

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS