Formação Missão
31/05/2022 Luis Miguel Modino - Regional Norte 1 Edição 3947 Pe. Ronaldo Colavecchio, SJ: Construtor de processos coletivos a partir do chão da Amazônia
F/ L M Modino
"O padre Ronaldo Colavecchio 'nos fez olhar para Jesus, sempre fez processos de construção coletiva [...] a partir da Amazônia, do nosso chão', insistindo em que 'somos nós aqui deste chão que estamos nesse processo de amizade com Jesus'."

Uma vida missionária, uma história construída nas periferias geográficas e existenciais de Manaus (AM), uma vida dedicada aos pobres da Amazônia, ao longo de 28 anos. Só uma parte de uma vida missionária no Brasil, que começou em 1969, em Salvador (BA), 15 dias depois de ser ordenado presbítero. Estamos falando do padre Ronaldo Colavecchio, SJ, nascido nos Estados Unidos e naturalizado brasileiro, missionário na Amazônia desde 1982, em Marabá (PA), Manaus (AM) e Rio Branco (AC).

“Na Amizade de Jesus a partir da Amazônia”

Uma vida onde foi construindo uma amizade com Jesus, algo recolhido no seu último livro, apresentado este 30 de maio, um dia antes dele completar 88 anos, que tem por título: “Na Amizade de Jesus a partir da Amazônia. Uma Espiritualidade Sinótica”. A apresentação da obra, junto com uma homenagem por parte da Arquidiocese de Manaus, evento organizado pelo Instituto de Teologia Pastoral e Ensino Superior da Amazônia (ITEPES) e o Seminário São José, foi momento para reconhecer seu longo e frutífero trabalho na Arquidiocese da capital do Amazonas.

A homenagem, segundo Dom Leonardo Steiner, quis ser “um gesto de gratidão pela sua presença e dedicação”, que em palavras do Arcebispo de Manaus são palavras apropriadas para compreender melhor o que significa o seguimento de Jesus, estar na companhia de Jesus. Um agradecimento que também se fez presente nas palavras do padre Ricardo Castro, diretor do ITEPES, onde o padre Colavecchio sempre quis ser sempre um professor amigo, ensinar através dos vínculos de amizade.

O padre Ronaldo Colavecchio “nos fez olhar para Jesus, sempre fez processos de construção coletiva”, segundo o padre Zenildo Lima. O reitor do Seminário São José de Manaus, destacou que esse processo de construção coletiva foi realizado pelo missionário jesuíta “a ´partir da Amazônia, do nosso chão”, insistindo em que “somos nós aqui deste chão que estamos nesse processo de amizade com Jesus”.

Uma caminhada onde vamos conhecendo melhor a Jesus

Um aluno do padre Colavecchio foi Dom José Albuquerque de Araújo, que afirmou ter visto sempre no jesuíta uma referência, relatando fatos destacados na vida do homenageado e alguns dos muitos serviços prestados à Arquidiocese. O Bispo Auxiliar de Manaus lembrou a presença do padre Ronaldo na equipe de formadores do Seminário São José, como diretor espiritual, pároco, grande e prolífico pregador de retiros, confessor, visitante dos doentes nos hospitais, diretor do CENESC, dentre outros serviços.

O autor do livro, o vê como uma partilha de sua vida na Amazônia, destacando a importância do encontro pessoal com o Senhor, da amizade com Jesus a partir da Amazônia, relatando o que tem significado sua vida como missionário jesuíta em Manaus. Daí a importância de colocar-se no seguimento de Jesus para seguir crescendo no seguimento d´Ele e no amor a Ele.

Uma homenagem que contou com a presença de boa representação do clero diocesano de Manaus, dos seus colegas jesuítas, que agradeceram à Arquidiocese pela homenagem, da Vida Religiosa, dos leigos e leigas formados por ele no ensino formal e nas paróquias, áreas missionárias e comunidades por onde o padre Ronaldo passou.

Finalmente, Dom Leonardo Steiner agradeceu por um livro que é uma experiência de vida, rememorando uma caminhada do Evangelho onde vamos conhecendo melhor a Jesus. Segundo o Arcebispo de Manaus, “um livro é uma revelação do Mistério”, se referindo ao livro do Padre Ronaldo como “testemunho de uma história e de uma presença na Amazônia”.

Leia também:
Inteligência artificial, luz para a evangelização
Obrigados a desobedecer

Encontro Eclesial da Região Andina

Encontro Eclesial do Caribe

Encontros Eclesiais regionais

"Nosso ministério, nossa vida, será eficaz com humildade"

Violência simbólica ou diabólica

Reavivar Aparecida: corajosa profecia

15 anos de Aparecida: Sua Vitalidade

Em nome de Deus, defendam a Mãe Terra

Mais de 500 Presbíteros no 18º ENP

15 anos de Aparecida: para entender a Igreja no século XXI

Chamados a construir a família humana: Papa Francisco

Entrevista Pe. Dario Rossi: mega mineração no Brasil

Fé esperança e compromisso: nota da CNBB

50 anos do CIMI

Formar padres com consciência indígena

Igreja repudia violência contra indígenas

Com Jesus nossa preparação para a Semana Santa

Seminário de Iniciação à Vida Cristã

Reforma da Cúria: o que é mais importante

Acesse este link para entrar nosso grupo do WhatsApp: Revista O Lutador Você receberá as novas postagens da Revista O Lutador.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS