Variedades Família Julimariana
20/12/2019 Pe. Marcos Antônio Alencar Duarte, SDN Edição 3918 O tempo litúrgico do Advento Um novo modo de ver
F/ Arquivo SDN Photofunia
"Teses desenvolvidas pelo Pe. Júlio Maria, durante o tempo do advento"

O Pe. Júlio Maria De Lombaerde, no livro“Comentário da Vida Litúrgica do Evangelho Dominical” [CVLED],  ensina como devemos nos preparar e viver a espiritualidade do Tempo do Advento. A obra quer ser um auxílio aos sacerdotes que às vezes se encontram cansados ou envolvidos com muitos trabalhos paroquiais, e precisam de um bom comentário, sobre os textos dominicais da liturgia no período do advento, com o propósito de ajuda-los em suas homílias junto ao seu rebanho. Para os quatro domingos do Tempo do Advento, Pe. Júlio Maria desenvolve os seguintes temas:

 

Os adventos de Jesus Advento como chegada e exaltação do Filho de Deus. No seu entendimento há três tipos de adventos: o primeiro no presépio, o segundo nas almas dos fiéis e o terceiro o juízo final. A vinda no presépio é o que liturgicamente estamos nos preparando para celebrar no dia do Natal. Jesus se encarnou no seio virginal de Maria e nasceu na gruta de Belém. A força que movimentou esta primeira vinda foi a sua misericórdia: “Esta primeira vinda é toda de misericórdia e de amor. Poderá haver fato mais misericordioso do que o de um Deus, ofendido pelos pecados dos homens, baixar de sua gloria dos céus e vir a este mundo, revestir-se de uma carne contaminada, para poder sofrer, morrer pelos homens e deste modo expiar os crimes da humanidade?” [CVLED, p. 27].  Já a segunda vinda de Jesus,“Ele vem para reinar nas almas: seu reino não é deste mundo, mas sim das almas vivendo neste mundo. [...] Ele deixa o céu, tão belo e amoroso, e baixa sobre a nossa terra, procurando outro céu, que lá na gloria não encontra: o céu da misericórdia, e este céu são nossas almas, almas decaídas pelo pecado, pela ingratidão que só a misericórdia pode reerguer, purificar e santificar” [CVLED, p. 28-29].

 

A alegria do advento – O advento não é um tempo marcado pela penitência, mas pela expectativa da realização das promessas messiânicas, de que o Senhor virá. O terceiro domingo do tempo do advento expressa bem esta alegria, na antífona de entrada da missa quando diz: “Alegrai-vos sempre no Senhor. De Novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto!” (Fl 4, 4-5). O motivo desta alegria, segundo o Pe. Júlio Maria é porque o ser humano reconhece a bondade de Deus pelo mistério da encarnação [Deus se fez homem] e a sua misericórdia manifestada no mistério da redenção [Deus nos salvou pela sua paixão]. O tempo do advento está grávido destes dois mistérios, e nossa alegria é por perceber o quanto Deus é bom, por nos oferecer vida pela via do seu advento em nossa história.   

 

As aspirações do advento – Neste tempo do advento devemos despertar verdadeiras aspirações nos corações dos fiéis. Assim como Deus enviou o anjo a Nossa Senhora para revelar seu plano de salvação, ainda foi ao encontro dos pastores e dos magos, com a missão de conduzi-los a gruta da Belém, hoje a Igreja, segundo o Pe. Júlio Maria tem esta missão de tomar seus filhos pelas mãos e conduzi-los ao encontro de Jesus que vem em seu natal. “A Igreja que é o grande anjo de deus na terra, está encarregada por Ele de anunciar ao mundo desde o principio do advento a vinda do salvador e de indicar as disposições para atraí-lo e recebe-lo. É por isso, que a Igreja repete a cada instante: Preparai-vos para receber o senhor que há de vir” [CVLED, p. 41-42].

Estas teses desenvolvidas pelo Pe. Júlio Maria, durante o tempo do advento nos dá o rumo e nos faz caminhar seguros na preparação para a festa do Natal do Senhor. Que desejemos nos encontrar com o menino Jesus na gruta de Belém, contemplando seu presépio. E sua entrada em nossa vida se dê pela meditação da Palavra de Deus e pela comunhão eucarística, deste modo, o advento acorde em nós a verdadeira alegria e alimente em nós as verdadeiras aspirações que consistem deixar Deus nascer em nosso espírito e em nosso coração por meio de sua graça.   

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS