Formação Páginas
12/06/2019 Efrém de Nisíbia Edição 3913 O dom inestimável
Foto: CristianismoAtivo
"Os pedaços frutificaram por sua bênção. Assim o Senhor demonstrou a seus discípulos o vigor penetrante de sua palavra"

Efrém de Nisíbia

 

No deserto, nosso Senhor multiplicou o pão, e em Caná ele mudou a água em vinho. Assim ele habituou a boca do povo a seu pão e seu vinho até o dia em que lhe daria seu corpo e seu sangue. Fez com que provassem de um pão e de um vinho transitórios para excitar neles o desejo de seu corpo e de seu sangue vivificantes.

Ele deu-lhes liberalmente essas coisas miúdas para que eles soubessem que o dom supremo seria gratuito, embora de inestimável valor. Se eles podiam pagar o preço do pão e do vinho, não poderiam pagar seu corpo e seu sangue.

Não somente ele nos cumulou gratuitamente de seus dons, mas ainda nos paparicou afetuosamente. É que ele nos deu essas coisas miúdas gratuitamente para nos atrair, a fim de que fôssemos e recebêssemos gratuitamente esta coisa tão grande que é a Ceia. Os pequenos pedaços de pão e o vinho que ele deu eram doces na boca, mas o dom de seu corpo e de seu sangue é útil ao espírito. Ele nos atraiu com coisas agradáveis ao paladar, a fim de nos dirigir para o que vivifica as almas. Escondeu a doçura no vinho que ele fez para indicar aos convivas o magnífico tesouro que está oculto em seu sangue vivificante.

Num piscar de olhos, nosso Senhor multiplicou um pouco de pão. Da pequena quantidade de pão nasceu a multidão de pães. Os pedaços frutificaram por sua bênção. Assim o Senhor demonstrou a seus discípulos o vigor penetrante de sua palavra, e a rapidez com que ele outorgava seus dons a todos aqueles que dela se beneficiavam.

Ele não multiplicou o pão o tanto que teria podido fazer, mas na medida suficiente para os convivas. O milagre não foi à medida de seu poder, mas da fome dos famintos. De fato, se o milagre fosse à medida de seu poder, seria impossível calcular seu resultado. Medido pela fome de milhares de pessoas, o milagre a ultrapassou em sete cestos.

Em todos os artífices, o poder é inferior ao desejo dos clientes. Eles não podem fazer tudo o que lhes pedem os clientes. Mas com Deus, ao contrário, as realizações sempre ultrapassam os desejos.

Saciados no deserto, tal como os israelitas com a oração de Moisés, eles descobriram um profeta semelhante a Moisés. Também como este, ele caminhou sobre as águas do mar (Mc 6,49) e, da mesma forma, apareceu na nuvem (Mc 9,7).

(Comentário do Diatessaron, SC 121.)

 

EFRÉM DE NISÍBIA [ca. 306-373 d.C.] nasceu na Alta Mesopotâmia. Tornou-se monge da Igreja Siríaca e depois, como diácono, ensinou na grande escola teológica de Nisíbia. Diante da perseguição persa, a escola foi transferida para Edessa, onde Efrém permaneceu até a morte. Músico e poeta, ele compôs numerosos hinos para sua Igreja, bem como um comentário ao Diatessaron – uma fusão dos 4 evangelhos composta por Taciano em fins do Séc. II.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS