Destaques Capa
04/06/2019 Pe. Sebastião Sant`Ana Edição 3913 Novos rumos para a Igreja no Brasil
F/ CNBB
"O Brasil que queremos emergirá do comprometimento de todos os brasileiros com os valores que têm o Evangelho como fonte da vida, da justiça e do amor"

Pe. Sebastião Sant'Ana Silva, SDN

 

O tema central da 57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, em Aparecida - SP (01–10/05), foi a aprovação das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) para o quadriênio 2019–2023. As novas Diretrizes, aprovadas no dia 04 de maio, pedem aos cristãos que, tendo feito a experiência do encontro com Cristo, sejam testemunhas da alegria e formem, na complexa e desafiadora realidade urbana, verdadeiras comunidades eclesiais missionárias.

A partir das Diretrizes e tendo em vista a realização de suas propostas, foram eleitas a nova presidência da CNBB e das Comissões Episcopais das diversas pastorais. Outros assuntos de grande interesse compuseram a pauta da 57ª Assembleia.

 

Novas Diretrizes sugerem a casa com quatro pilares

“As Diretrizes para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil não são um plano, mas sim uma inspiração para o trabalho evangelizador da Igreja” – informou Dom José Belisário, arcebispo de São Luís – MA e coordenador da comissão de redação do texto das novas Diretrizes.

As Diretrizes têm em vista a formação de comunidades eclesiais missionárias. Que estas comunidades tenham "um jeito de ser, uma postura que lembre, evoque a ideia de uma casa que acolhe, que é espaço de ternura e de misericórdia" – observa o Pe. Manoel de Oliveira, membro da comissão redatora. "A casa é sustentada por quatro pilares:

  1. o pilar da Palavra de Deus e a iniciação à vida cristã;
  2. o pilar do Pão que sustenta a casa pela Liturgia e espiritualidade;
  3. o pilar da Caridade que sustenta pelo acolhimento fraterno e o cuidado com os mais frágeis, excluídos e invisíveis;
  4. o pilar da Missão, consequência da experiência profunda com Deus vivida em comunidade" – comentou.

 

Duas Mensagens da CNBB ao Povo Brasileiro

A primeira Mensagem foi por ocasião do 1º de maio, Dia do Trabalhador, assinada pelos três bispos da presidência que concluiu o mandato.

Uma segunda Mensagem, divulgada em 7 de maio, em nome de todos os bispos do Brasil, chamou a atenção para os graves problemas vividos pela população do país.

Sobre as necessárias reformas política, tributária e da Previdência, os bispos afirmaram que elas só se legitimam se feitas em vista do bem comum e com participação popular de forma a atender, em primeiro lugar, os pobres.

“O Brasil que queremos emergirá do comprometimento de todos os brasileiros com os valores que têm o Evangelho como fonte da vida, da justiça e do amor", lembraram nossos bispos.  

 

Nova presidência da CNBB e das Comissões Episcopais

Na penúltima Coletiva da Imprensa, 9 de maio, a presidência que terminou seu mandato fez o destaque do trabalho realizado no último quadriênio e se despediu do serviço prestado à CNBB.

Nós, povo de Deus, agradecemos ao cardeal Sérgio da Rocha (presidente), dom Murilo Krieger (vice-presidente) e dom Leonardo Steiner (secretário-geral) pelo grande e diversificado trabalho pautado pela Palavra de Deus e pela Doutrina Social da Igreja, numa profunda comunhão com o Papa Francisco.

Dom Walmor de Oliveira Azevedo (presidente), dom Jaime Spengler e dom Mário Antônio (vice-presidentes) e dom Joel Portela (secretário-geral) foram eleitos para a nova presidência. Continuarão esse desafiador e necessário trabalho no próximo quadriênio (2019–2023).

Para eles pedimos a luz e a força do Espírito Santo para que exerçam com coragem e alegria a missão que a Igreja no Brasil lhes pede, sendo o rosto da misericórdia de Deus para com todos, especialmente os pobres.

 

Novo presidente da Comissão Episcopal Vida e Família

Os agentes da Pastoral Familiar, estão agradecidos pela eleição de dom Ricardo Hoepers, Bispo de Rio Grande (RS), para presidir a Comissão Episcopal Vida e Família no próximo quadriênio. Trata-se do bispo jovem que, em 6 de agosto de 2018, junto com o Pe. José Eduardo (Dioc. de Osasco) defenderam a posição da Igreja Católica em relação ao aborto, na Audiência Pública, convocada pela ministra Rosa Weber e realizada no Supremo Tribunal Federal. (Cf. edição set/2018, na matéria Somos a Igreja do SIM à Vida, parte dessa corajosa defesa.)

Em Aparecida, dias 25 e 26 de maio, por ocasião do IX Simpósio e XI Peregrinação Nacional das Famílias, muitos dos leitores tiveram a oportunidade de conhecê-lo. Foi um dos principais conferencistas.

 

Os presidentes das demais Comissões Episcopais

Além de Dom Ricardo Hoepers, foram eleitos os bispos para a presidência e respectivas Comissões:

Dom João Francisco Salm,  bispo de Tubarão (SC), para a Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada; dom Giovane Pereira de Melo,  bispo de Tocantinópolis (TO), para o Laicato; dom Odelir José Magri, Chapecó (SC), Ação Missionária e Cooperação Eclesial; dom José Antônio Peruzzo,  Curitiba (PR), Animação Bíblico-Catequética; dom Pedro Carlos Cipolini,  Santo André (SP), Doutrina da Fé; dom Edmar Peron,  Paranaguá (PR), Liturgia; dom Manoel João Francisco,  Cornélio Procópio (PR),  Ecumenismo e Diálogo Inter-Religioso; dom José Valdeci Santos Mendes,  Brejo (MA), Ação Social Transformadora; dom João Justino de  Medeiros Silva,  Belo Horizonte, Cultura e Educação; dom Nelson Francelino, Valença (RJ), Juventude; e dom Joaquim Giovani Mol,  Belo Horizonte, Comunicação.

Que Maria interceda por nossos bispos e sua missão em nossa Igreja.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS