Destaques Editorial
01/06/2020 Ir. Denilson Mariano, SDN Edição 3925 Na Era da Informação Editorial
F/Pixabay
F/Pixabay
"Nosso O Lutador, antes jornal, agora Revista, vive e sobrevive em meio às constantes transformações do nosso mundo. O Lutador tem pela frente a tarefa de se reinventar, recriar e renovar-se, para continuar na mesma luta em defesa da vida, da família e da fé. "

Cada vez mais nos deparamos com transformações maiores em espaços de tempo cada vez mais curtos. De repente nos damos conta que tudo está sendo reinventado, recriado, renovado.,. Isto acontece em uma velocidade muito grande, impossível de ser acompanhada em sua globalidade. Vivemos sob uma avalanche de informações. Temos acesso a muitos conteúdos, por meio da televisão, da internet e da comunicação instantânea por meio das redes sociais, em tempo quase real, mas não isento de estar corrompidos pelas falsas notícias “fake news”. Todos esses sintomas revelam que vivemos uma nova etapa na história da humanidade, já estamos na chamada “Era da Informação”.

No final dos anos 1950 e 1970 teve início a chamada “revolução digital”. A nossa forma de comunicação foi mudando cada vez mais, por meio dos computadores, celulares e internet e variadas redes sociais. As máquinas invadiram os escritórios, as casas e mudaram a forma como realizamos nossos trabalhos e organizamos nossa vida. Atualmente, diante de um computador ou qualquer outro aparelho com acesso a internet é possível realizar diversas tarefas que, há alguns anos atrás, eram necessariamente presenciais. Tais como: uma operação bancária, consultar extrato ou fazer uma transferência, fazer compras online, ver um filme em lançamento... E isso é extremamente útil para o mundo moderno onde o tempo é cada vez mais raro. Mas precisamos nos adaptar, descobrir novas possibilidades e utilizar novos meios à nossa disposição.

As redes sociais também são protagonistas dessa recente evolução, onde manter contato com qualquer pessoa, mandar fotos e vídeos, a partir de qualquer lugar do mundo é tarefa simples. A Era da Informação possibilitou a globalização, com maior produtividade empresarial e maior eficácia. Por outro lado, ela diminuiu a privacidade, diluiu o jornalismo profissional e tornou mais difícil separar a vida pessoal e profissional. Diga-se de passagem, quantas pessoas estão trabalhando em casa, em sistema de “Home Office” para evitar o contagio em tempos de pandemia por causa do novo “corona vírus”.  Isso seria quase impossível sem acesso aos modernos meios e formas alternativas de comunicação.

Nosso O Lutador, antes jornal, agora Revista, vive e sobrevive em meio às constantes transformações do nosso mundo. O Lutador tem pela frente a tarefa de se reinventar, recriar e renovar-se, para continuar na mesma luta em defesa da vida, da família e da fé. Esta edição de junho será a sua última edição impressa. Esta foi uma decisão do Governo Geral da Congregação dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora, a mantenedora de O Lutador.

A partir de junho, as letras que povoavam as páginas em papel ocuparão as telas dos computadores, tablets e smartphones. O fascículo que chegava em suas mãos por meio dos correios, chegará de forma instantânea pelas redes sociais: facebook, instagran, twitter... e lhe apontarão o caminho para nossa página virtual, nosso “sitio”: revista.olutador.org.br. Aí continuaremos a oferecer o melhor conteúdo para o crescimento na fé, acompanhando as opções pastorais de nossa Igreja e procurando responder aos desafios da fé na atualidade.

Neste mês, que no dia 19, recorda o dia do leitor e o dia das gráficas, nós da equipe de redação de O Lutador, bem como nossos leitores e leitoras precisamos passar pelo mesmo processo de reinvenção, recriação e renovação... Este desafio é comum a todos nós. Somos desafiados a continuar lutando em defesa da vida, da família e da fé, nesta nova era, na Era da Informação.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS