Destaques Igreja Hoje
26/03/2020 Sacramentinos N. Senhora Edição Missão em terras do Piauí   Carta do Pe. José Raimundo da Costa a Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho, Arcebispo de Teresina-PI
F/ Arquivo SDN
"A vocação missionária de nossa Congregação se expressa no empenho da evangelização de todas as pessoas, especialmente das mais necessitadas"

 

Hoje, se registra nos anais de nossa história congregacional uma data importante: a Congregação dos Missionários de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento inicia a missão em terras do Piauí. Chegamos a esta terra a convite (e insistência) de Dom Jacinto que aqui nos acolhe com grande carinho e afeto. Há pouco mais de um ano, estivemos aqui no mês de janeiro para conhecermos o arcebispo e a arquidiocese e darmos andamento na propositura de enviar os missionários para esta Igreja Particular.

Dom Jacinto nos conheceu através das atividades pastorais desenvolvidas em terras do Ceará, especificamente em 1992 quando assumimos a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Pajuçara/Maracanaú-CE.

Foi na década de 90 que, estimulado pelas filhas primeiras de nosso Fundador, Pe. Júlio Maria De Lombaerde, as Irmãs Cordimarianas (Filhas do Coração Imaculado de Maria, que têm a sede e várias casas na região), a Congregação veio para o Nordeste brasileiro. Em Maracanaú, temos uma Casa de Formação, onde, hoje, se acolhe os estudantes para o Propedêutico e para a Filosofia, além de mantermos uma obra de promoção social, o PROVIJE – casa que presta serviço na assistência social à população mais vulnerável. Já trabalhamos no interior do Estado, na Diocese de Limoeiro do Norte, na Paróquia de Santa Rosa de Lima, em Jaguaribara-CE. Depois de algum tempo a paróquia foi entregue e os missionários foram para a Diocese de Crateús-CE, onde, sob as bênçãos de Dom Jacinto Sobrinho, então Bispo diocesano de Crateús, assumimos a Paróquia de Santo Anastácio, em Tamboril-CE. Ali ficamos até fevereiro de 2018. E agora viemos aportar em terras do Piauí, novamente sob as bênçãos de Dom Jacinto Sobrinho que aqui nos acolhe, juntamente com seu clero e com o povo de Teresina para mais uma empreitada na missão do Reino.

Nossa Congregação é brasileira, fundada em 1929, em terras mineiras, na cidade de Manhumirim, Zona da Mata de Minas. O fundador, o Servo de Deus, Pe. Júlio Maria De Lombaerde, MSF desejava fazer de seus religiosos, gente empolgada com a missão, com a evangelização, ainda que não tivesse a mesma compreensão de hoje a respeito, mas com o espírito missionário de fazer prevalecer nas atividades paroquiais, na assistência sacramental dos fiéis, nas dioceses carentes de sacerdotes para o atendimento do povo de Deus, quase todo católico, a ação eclesial de anúncio do Reino de Deus.

Em 1931, aconteceu a primeira ordenação de padre na neo-congregação. A partir daí, outros foram recebendo o sacramento da Ordem e o Fundador foi enviando seus sacerdotes para as paróquias de diversas dioceses. Incialmente, no Estado de Minas Gerais e depois para outras regiões do Brasil. Já estivemos na Europa e, recentemente, no continente africano com a missão em Angola, Diocese de Lwena, nordeste do país. Desde 1973 que avançamos para a região Norte, onde mantemos hoje comunidades no Mato Grosso e Amazonas.

A Congregação dos Missionários de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento traz no nome as características de sua identidade: “Somos uma ‘congregação’ de pessoas que vivem fraternalmente em comum e se unem para a tarefa comum da missão. Nossa vocação é ser missionários do Reino, marcados pela sacramentalidade universal da Igreja e, muito especialmente, pela EUCARISTIA e MARIA.” (Cf. Const. 03.)

“A vocação missionária de nossa Congregação se expressa no empenho da evangelização de todas as pessoas, especialmente das mais necessitadas, e no esforço de fazer o evangelho penetrar as estruturas e culturas, fontes inspiradoras dos modelos de vida social, política e econômica. Para isso a Congregação desempenhará sua missão através do anúncio de Jesus e seu Reino, da formação e organização de comunidades missionárias, do testemunho da vida evangélica no meio do povo, do trabalho permanente de animação missionária, através de todos os meios ao seu alcance”. (Cf. Const. 05.)

Pe. Rodrigo Ferreira da Costa, que hoje assume a função de Pároco, e, posteriormente, a partir do próximo mês, contará com a companhia do Pe. Geraldo Magela de Lima Mayrink, SDN deverão, em comunhão total com esta Igreja Particular de Teresina, assumir a vida pastoral desta Igreja e se fazer presença sacramentina no meio do povo de Piauí.

Em nome da Congregação, eles estarão por aqui, a serviço da Igreja, à disposição do Arcebispo, do clero, dos religiosos e religiosas e do povo de Deus.

 Teresina, 09 de fevereiro de 2020

Pe. José Raimundo da Costa, SDN

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS