Variedades Símbolos
19/11/2020 Antônio Carlos Santini Edição 3930 MAR Símbolos da Bíblia
F/ Pinterest
"Pondo-se de pé, Jesus conjurou severamente o vento e o mar (Mt 8,26b)"

 

MAR (6)

Se a água é símbolo da vida na Sagrada Escritura, a água profunda e o mar evocam o abismo da morte, as profundezas onde a vida se torna impossível. É no mar que habitam os monstros como o Behemot e o Leviatã (cf. Jó 40,15.25), figuras das forças primitivas que se opõem ao bem.

No Livro do Apocalipse, a visão do apóstolo João fala de “um novo céu e uma nova terra”, mas não há qualquer referência a um “novo mar”, pois já não haverá espaço para o mal. “O mar já não existe.” (Ap 21,1)

Lançado ao mar pelos marinheiros, o profeta Jonas, recalcitrante diante da missão que o Senhor lhe impusera, é engolido por um grande peixe e clama: “Lançaste-me nas profundezas, no seio dos mares, e a torrente me cercou... As águas me envolveram até o pescoço, o oceano primitivo cercou-me... Mas tu fizeste subir da fossa a minha vida.” (Jn 3,4.6a.7b) O mar é o reino da morte, inimigo de Deus desde a origem (BJ).

No Antigo Testamento, apenas de forma pontual o homem recebe poder para enfrentar a força do oceano, como Moisés a estender a mão sobre o mar para abrir caminho aos hebreus que fugiam do Egito (Ex 14,15-16). Somente com Jesus Cristo esse panorama iria modificar-se.

Ao contemplar os ícones do Batismo de Jesus que o Oriente cristão nos apresenta, vemos no fundo das águas do Jordão figuras representativas dos ídolos pagãos, nos quais a presença do Filho de Deus provoca profundo temor. Um desses ícones, originário da Igreja maronita, transcreve palavras do Salmo 114: “O mar viu e fugiu, o Jordão voltou atrás... Que tens, ó mar, para fugires assim?”

Assim se revela o domínio de Cristo sobre as forças do mal, poder que espanta os próprios discípulos nas narrativas evangélicas da tempestade acalmada: “Quem é este homem a quem até o vento e o mar obedecem?” (Mc 4,41) Este poder de Cristo sobre o mar reaparece nas pescas milagrosas (cf. Lc 5,4-6; Jo 21,6-7) e no peixe que Pedro pescou com a moeda na boca (cf. Mt 17,27).

Desde os primeiros tempos do cristianismo, a Igreja é representada em mosaicos e pinturas como a barca de Pedro que enfrenta os perigos do mar da história humana. E Jesus a dizer: “Tende coragem: eu venci o mundo!” (Jo 16,33)

Alguns textos bíblicos: Gn 1,10; Sl 104,26; Sl 107,23-30; Is 50,2.

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS