Variedades Família Julimariana
10/06/2019 Ir. Solange, SNS Edição 3913 Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora 90 anos de história
Arquivo SNS

 

90 anos de história

Ir. Solange Pereira Barros, SDN (Org.)

 

Caminhando na Esperança

A experiência espiritual da esperança é o dom de trazermos o futuro para o presente. Quando expressamos esperança no que ainda não alcançamos, antecipamos algo de bom que irá acontecer conosco. Confiança nos faz esperar ativamente! “Esperança é a palavra que Deus escreve na testa de cada ser humano” (Soren Kierkegaard).

Para Rubem Alves, a esperança é o oposto do otimismo. Otimismo é quando, sendo primavera do lado de fora, é também primavera do lado de dentro. Esperança é quando, sendo seca absoluta do lado de fora, continuam as fontes a borbulhar dentro do coração. Otimismo é alegria “por causa de”, coisa humana, natural. Esperança é alegria “apesar de”, coisa divina. O otimismo tem suas raízes no tempo. A esperança tem suas raízes na eternidade.

Paulo Freire insistia que não se pode confundir esperança do verbo “esperançar” com esperança do verbo “esperar”. Esperançar é se levantar, é ir atrás; esperançar é construir e não desistir. Esperançar é levar adiante, esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo. Considerando tudo isso e a história da nossa Congregação, ao longo destes 90 Anos, concluímos que, a esperança alimenta a fé, move os nossos passos, gesta o nosso futuro.

 

Construindo Sonhos

“No princípio Deus criou o céu e a terra”. Toda a Criação é o sonho de Deus construído, tornado realidade. “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” (Gn 1, 26-27). O texto repete a imagem três vezes: Ser imagem e semelhança de Deus! Não foi assim a nossa experiência vocacional?!... O sonho de Deus para nós tornou-se realidade, porque acolhemos o seu chamado, sonhamos nossa resposta e entregamos a vida, na fidelidade ao nosso Sim.

Padre Júlio Maria e Madre Beatriz, escolhidos e enviados, se tornaram sonhadores do Reino, construtores de sonhos, como Jesus... E nasceu a Congregação Sacramentina... O sonho de Jesus, assumido pelos Fundadores, foi entregue a nós, Irmãs Sacramentinas: viver a espiritualidade missionária-eucarístico-mariana, no Amor e Sacrifício, construir a comunhão; sermos “um só coração, uma só alma”.

 

Compartilhando Amor

O amor é uma força que move. "O amor é forte como a morte... Suas centelhas são centelhas de fogo, uma chama divina” (Ct 8,6). Já que o amor é “uma faísca de Javé”, o próprio Deus parece necessitar do amor humano como de um espelho em que ele próprio veja a sua imagem. Na experiência do amor humano, as pessoas se revelam a si mesmas, revelam um ao outro o universo e, juntos, fazem a experiência do mistério do próprio Deus. O amor entre as pessoas é o lugar onde Deus se manifesta. O amor é o sacramento universal da manifestação de Deus e da maior experiência d’Ele que os seres humanos fazem.

 

Caminhando na Esperança, construindo Sonhos, compartilhando Amor, faz parte da logomarca dos 90 Anos de história Congregacional das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora. 

Nestes 90 Anos de história, sustentadas pela graça divina, vivemos a nossa vocação, buscando ser resposta aos apelos de Deus. Foram inúmeros os sinais de sua presença, manifestados nesta caminhada histórica!... Temos muito a agradecer!

Padre Júlio Maria e Madre Maria Beatriz, em seu tempo olharam para o futuro com esperança. Somos, também, motivadas pelo testemunho deixado por nossos Fundadores a olhar para a Congregação, para cada Irmã, para a missão que assumimos na Igreja, sempre com esperança. O que Padre Júlio Maria e Madre Beatriz nos diriam hoje? 

 

F/ Arquivo SNS

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS