Formação Páginas
12/09/2020 Silvano do Monte Athos Edição 3928 Entre ciência e fé
F/ Pinterest
"É o orgulho que impede ter fé"

Silvano do Monte Athos

 Para conhece o Senhor, não é necessário ser rico ou sábio, mas é preciso ser obediente, sóbrio, ter um espírito humilde e amar o seu próximo. O Senhor irá amar uma alma assim, revelar-se a ela, e lhe ensinará o amor e a humildade, lhe dará tudo o que é necessário para encontrar a paz em Deus.

Eis um mistério: existem almas que conheceram o Senhor, e outras que não o conheceram, mas creem nele. E há, enfim, homens que não somente não conheceram a Deus, mas também não creem nele; e entre estes últimos existem até mesmo pessoas instruídas.

É o orgulho que impede ter fé. O homem orgulhoso tudo quer compreender por sua inteligência e por sua ciência. Mas não lhe é dado conhecer a Deus, porque o Senhor só se revela às almas humildes. Aos humildes o Senhor mostra suas obras, que são incompreensíveis ao nosso entendimento, mas são reveladas pelo Espírito Santo. Só pela inteligência, apenas se pode conhecer aquilo que é terrestre – e, mesmo assim, parcialmente -, enquanto o conhecimento de Deus e do mundo celeste vem exclusivamente do Espírito Santo.

Aquele que não tem amor pela oração é curioso por explorar tudo o que ele vê na terra e no céu, mas do Senhor ele nada sabe, nem se esforça por aprender. Quando ouve um ensinamento sobre Deus, ele diz: “Como se pode conhecer a Deus? E tu, de onde o conheces?” Eu te direi: “É o Espírito Santo que testemunha sobre Deus; ele o conhece e nos instrui”.

No céu e na terra, só se conhece a Deus pelo Espírito Santo, e não pela ciência. As crianças, que não aprenderam absolutamente nada, também elas conhecem o Senhor pelo Espírito Santo. São João Batista, quando ainda estava no seio de sua mãe, ressentiu a vinda do Senhor (cf. Lc 1,41). Simeão, o Estilita, tinha apenas sete anos quando o Senhor lhe apareceu, e ele o reconheceu. São Serafim era adulto quando o Senhor lhe apareceu no momento da liturgia. E o velho Simeão tinha idade muito avançada quando reconheceu o Senhor e o tomou nos braços (cf. Lc 2,27).

Se privada da graça, nossa inteligência não pode conhecer a Deus, mas é incessantemente atraída pelas coisas terrestres: riquezas, glória, prazeres.

O amor pode ser fraco, médio ou perfeito. Quanto mais o amor é perfeito, tanto mais perfeito é o conhecimento.

Ó homens, criaturas de Deus, conhecei o Senhor! Ele nos ama. Conhecei o amor de Cristo e vivereis na paz, e assim vos rejubilareis no Senhor. Com clemência, ele espera que todos os homens venham a ele.

Ó milagre! Mesmo a mim, que sou tão grande pecador, o Senhor não me desprezou, mas me concedeu conhecê-lo pelo Espírito Santo. Oh! Como eu seria feliz se todos os povos da terra conhecessem o Senhor!

Senhor, concede pessoalmente que te conheçam pelo Espírito Santo. Tu deste o Espírito Santo aos apóstolos e eles te conheceram. Igualmente, concede a todos os homens conhecer-te pelo Espírito Santo.

 SILVANO DO MONTE ATHOS [1866-1938] nasceu de uma família devota de Sovsk, na região de Tambov, Rússia. Aos 27 anos, após servir no exército, recebeu uma bênção de São João Kronstadt e foi para o Monte Athos, onde se fez monge no Mosteiro de São Pantaleão. Recebeu da Mãe de Deus, a “Theotokos”, o dom da oração contínua e recebeu a visão de Nosso Senhor Jesus Cristo glorificado, no interior da igreja dedicada ao Profeta Elias. É considerado um místico da Igreja universal, com uma espiritualidade espantosamente moderna, refinado psicólogo e um santo da ecologia. Foi canonizado em 1987 pelo Patriarcado ecumênico de Constantinopla. Seus escritos tocaram o coração de incontáveis pessoas, mesmo fora dos limites da ortodoxia e do próprio cristianismo.

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS