Variedades Extras
26/10/2021 fr. Diamantino Prata de Carvalho Edição 3941 Dom Antônio Affonso de Miranda, SDN
F/ Arquivo Dom Miranda
"Dois traços marcantes de sua espiritualidade: a vivência Eucarística pelo carisma da Congregação do Santíssimo Sacramento fundada pelo Padre Júlio Maria de Lombarde e a sua acurada devoção mariana."

 

A Sé Episcopal da Campanha da Princesa da Beira, em Minas Gerais, teve como Bispo Coadjutor e Administrador Apostólico na pessoa singular de SER Dom Antônio Affonso de Miranda, SDN, de 1977 a 1981, quando foi eleito Bispo de Taubaté, SP.

A sua presença nas terras sul mineiras, desde os contra-fortes da Mantiqueira até os lagos azuis de Furnas; foi muito apreciada pelo povo santo de Deus. Dom Antônio Affonso foi um exímio orador sacro. A sua oratória ecoava nos corações do povo de Deus pela erudição de seus sermões e pela precisão de seus artigos no jornal A VOZ DIOCESANA. As suas homilias e os seus sermões eram apreciados pelo culto povo sul Mineiro que via na sua pregação autorizada um verdadeiro apóstolo de Cristo, como sucessor dos Apóstolos.

Foi durante a sua passagem entre nós que ele foi eleito delegado para a Conferência de Puebla. A Terceira Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano realizou-se em Puebla de los Angeles, no México, no período de 27 de janeiro a 13 de fevereiro de 1979. São Paulo VI apontou como documento de referência a Exortação Apostólica Evangelii Nuntiandi, de 1975, na qual o Pontífice analisava o que é evangelizar, qual é o conteúdo da evangelização, quem são os destinatários da evangelização, quem são seus agentes e que espírito deve presidi-la. O tema da Conferência foi: “Evangelização no presente e no futuro da América Latina”. Dom Antônio Affonso regressando de Puebla de los Angeles aplicou integralmente os resultados da Terceira Conferência conclamando o clero e o povo de Deus a uma nova Evangelização que fosse centrada na aplicação do Concílio Ecumênico Vaticano II.

Dom Antônio Affonso procurou atualizar a ação pastoral e evangelizadora da Diocese. Cuidou muito da renovação do clero e da sua atualização. Deu especial atenção ao Seminário Menor de Nossa Senhora das Dores e visitou toda a Diocese integralmente no lustro que pastoreou a Igreja da Campanha no impedimento de saúde do 3º. Bispo Diocesano, o servo de Deus Dom Othon Motta.

Ressalte-se um feito muito importante na formação do clero que foi a clarividência de Dom Antônio Affonso de Miranda adquirir a Chácara do Seminário da Cotia para a abertura do curso próprio de filosofia na Diocese. Hoje o antigo Seminário da Cotia é um Centro Diocesano de Formação que tantos benefícios dá em favor da vida diocesana.

Dom Antônio Affonso deixou saudades na vida diocesana. Sempre foi uma presença muito apreciada. E quando retornava a Campanha era sempre lembrado pelos seus diocesanos pela sua oratória eloquente e pela sua simplicidade de vida, sem deixar de lado a sua elegância episcopal no falar e na santidade de vida.

Dois traços marcantes de sua espiritualidade: a vivência Eucarística pelo carisma da Congregação do Santíssimo Sacramento fundada pelo Padre Júlio Maria de Lombarde e a sua acurada devoção mariana. Dom Antônio nutriu um entusiasmo juvenil com a vida consagrada e religiosa, sempre incentivando as religiosas e os religiosos. Era uma presença constante nas casas masculinas e femininas de nossa Diocese.

Dom Antônio Affonso de Miranda no seu lustro pastoral entre nós visitou toda a Diocese. Pregou como ninguém a Palavra de Deus. Distribuiu os sacramentos e os sacramentais. Santificou pela Palavra e pelo exemplo de uma vida totalmente consagrada a Deus e à Igreja. Cuidou, com muito zelo, de seu irmão mais velho no episcopado, o servo de Deus Dom Othon Motta, 3º. Bispo Diocesano, de quem foi Bispo Coadjutor. Ambos tinham uma amizade muito bonita e uma confiança e respeito mútuo.

Tendo vivido mais de um século de vida peregrina e abençoada Dom Antônio morreu, no último dia 11 de outubro, em Juiz de Fora, MG, e foi sepultado, no dia 12 de outubro, em Mercês, na Arquidiocese de Mariana, no interior do Santuário de Nossa Senhora das Mercês. Agora as Dioceses de Lorena, da Campanha e de Taubaté tem um intercessor no céu. Tenho certeza de que transpondo os umbrais da glória Dom Antônio Affonso de Miranda ouviu do Pai o resumo consolador de sua vida: “De uno pane”.

“De uno pane” – assim foi a sua vida. Viveu da Eucaristia, para a Eucaristia e ofereceu o Senhor a todos os que passaram pelos seus zelosos cuidados pastorais. Agora come do banquete eterno no céu. Descanse em paz, Dom Antônio!

+ fr. Diamantino Prata de Carvalho, OFM

Bispo Emérito da Campanha, MG

Provedor da Santa Casa de Curitiba – ISCMC

Leia também:
Que o sonho de Deus brilhe para nós
MOBON, a busca da animação bíblica

Papa João Paulo I, milagre reconhecido

CEBs e Sinodalidade

Assembleia Eclesial: um sopro do Espírito

Assembleia Eclesial, uma novidade...

Lançamento da SIREPAM

Domingo do Palavra

Risco de instrumentalização do Cristianismo
Migração e povos indígenas

Poesia: o teu olhar

A vida não é mercadoria...

Redação: "Pátria Madrasta Vil"

O risco de instrumentalização do Cristianismo

Missão, Palavra, Serviço e Cuidado com a Criação

Manual Oficial para o Sínodo Bispos

Material para a V Jornada Mundial dos pobres

Ousadia para inculturar a fé e a espiritualidade
Trazer a verdade do que acontece

Pablo Richard: Força espiritual da Palavra de Deus

Somos um em Cristo Jesus

Na força da Eucaristia: XVII Capítulo Geral Sacramentino


Acesse este link para entrar nosso grupo do WhatsApp: Revista O Lutador Você receberá as novas postagens da Revista O Lutador em primeira mão.
 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS