Variedades Crônica
27/03/2019 Dom Pedro Casaldáliga Edição 3908 Dá-nos a paz! Poesia e Sabedoria
Dom Pedro Casaldáliga
Dom Pedro Casaldáliga
"“O santo que vive entre seus irmãos, como um deles, comendo, bebendo, rezando, trabalhando no mundo dos homens, tem a sua vida profunda oculta em Cristo. É este o seu segredo. Cristo foi a voz que chamava diante da porta. Era também a porta, o caminho, o veículo, o movimento e a força que tudo arrastava. Era o princípio, o meio e o fim... um fim que nunca termina.” (Yves Raguin)"

Dá-nos Senhor aquela paz inquieta.

Que denuncia a paz dos cemitérios

e a paz dos lucros fartos.

Dá-nos a paz que luta pela paz.

 

A paz que nos sacode coma urgência do Reino.

A paz que nos invade com o vento do espírito,

a rotina e o medo.

o sossego das praias e a oração de refugio.

 

A paz das armas rotas e a derrota das armas.

A paz do pão, da fome de justiça.

A paz da liberdade conquistada

A paz que se faz nossa,

Sem cercas nem fronteiras.

Que tanto é shalon como salam

Perdão, retorno, abraço.

 

Dá-nos a tua paz!

Essa paz marginal,

que soletra em Belém

e agoniza na cruz

e triunfa na páscoa

Dá-nos Senhor aquela paz inquieta

que não nos deixa em paz!

 

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS