Variedades Poema
15/06/2019 Anderson Braga Horta Edição 3913 Chama
F/ Apologetics.Press
"Que somos nós? Que sopro o quanto somos nos infundiu?"

Chama

Anderson Braga Horta

 

Que somos nós? Que sopro o quanto somos

nos infundiu? E quem nos denomina?

De que abismos e incógnitas os pomos

Tu és e eu sou? De que impossível mina

 

brotam do ser os impensáveis tomos?

De que não-ser nasce a luciferina

treva que um dia fui, que todos fomos?

E quem tal treva amolda e a translumina?

 

Que seremos ao fim desta jornada

cujo parto em olvido se derrama?

- o que éramos? – o caos, a noite, o nada?

 

E, se algo deste dédalo perdura,

que restará de nós além da chama

que nos incende a carne e a transfigura?

 (Do livro “Antologia Pessoal”, Ed. Thesaurus, Brasília, 2001)

 

PALAVRA DE SABEDORIA

 “Por que a Igreja se opõe ao desemprego? Porque o homem tem laços que o prendem a Deus, ao próximo e à natureza, sendo esta última a base da civilização. O homem sem trabalho sente de um modo ou de outro que lhe é recusada a cidadania no exército avançado da civilização e negada a união com seus companheiros de trabalho que, com seu labor, conquistaram o direito ao lazer.”

(Mons. Fulton J. Sheen – in “O Problema da Liberdade”)

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS