Formação Catequese
19/01/2021 Luciane Colbeich Edição 3932 A turma da Manuela Um ano evangelizando crianças de todas as idades
F/ Luciane Colbeich
"Acho que (A Turma da Manuela) é um trabalho magnífico pela maneira de ensinar e levar o evangelho às crianças, e torná-lo atraente para elas, de forma que entra através dos olhos [...] é uma maneira esplêndida de anunciar o Evangelho."

A turma da Manuela:

Um ano evangelizando crianças de todas as idades

Luciane Colbeich*

Formada por personagens com identidade cristã, A Turma da Manuela, foi criada para ser um instrumento de evangelização. Em formato de histórias em quadrinhos (HQs), com apelo visual moderno e criativo, A Turma da Manuela, protagoniza as Parábolas de Jesus, na página O Lutador Kids, desde maio de 2016, provocando o imaginário infantil e anunciando o Reino de Deus de maneira divertida.

A proposta de adaptar o Evangelho, de forma atraente, considerando as características de cada geração é um tema recorrente nos documentos pós-conciliares. A Igreja – clero, pais, educadores, catequistas, escritores – são responsáveis em identificar e entender estas particularidades, para incentivar a leitura, desenvolver o senso crítico e fortalecer os vínculos afetivos nas crianças e nos jovens. Esse esforço conjunto é importante para promover uma evangelização eficiente, capaz de transformar vidas, contribuir para o crescimento do Reino de Deus e aumentar a esperança por um mundo melhor.

 Paulo VI – as HQs na evangelização e no despertar do senso crítico

Em 1971, Paulo VI, na instrução pastoral sobre a Comunicação: Communio et Progressio, capítulo terceiro, fala do papel dos católicos nos diferentes meios de comunicação, e salienta a importância das HQs na evangelização: “Multiplicam-se, nos nossos dias, edições de divulgação, livros de bolso (...). Também os ‘livros de quadrinhos’ e narrativas ilustradas se têm revelado úteis, por exemplo, na explicação da Escritura e da vida dos Santos.” E conclui: “Todo este tipo de publicações merecem a nossa atenção e apoio” (CP 136).

Por outro lado, a instrução orienta sobre a importância dos pais e educadores de despertar o senso crítico nas crianças. Diante de tantas ofertas, devem estimular a responsabilidade pessoal na escolha de leituras. “Por serem mais vulneráveis, crianças e jovens merecem atenção especial e orientação”, para que desenvolvam, além do “senso crítico, equilíbrio psicológico e autodisciplina”. Estas qualidades “servir-lhes-ão para toda vida”. Assim, “os pais e educadores ao ensinar as crianças a discernir e escolher, por si próprias, entre as diversas comunicações” devem reservar para si a última palavra, e explicar “com clareza as razões das divergências, para produzir valores espirituais benéficos” (CP 67) .

No século XXI, a “geração Z” – crianças e jovens que nasceram “plugados” – nos desafia. Os aparelhos com alta tecnologia, associados ao estilo atraente dos grandes estúdios cinematográficos e as obras literárias cuidadosamente escritas, concorrem com o material cristão. Por isso, devemos “promover os talentos locais e incentivar a produção literária da mensagem cristã, dum modo mais interessante e eficaz”. Esta iniciativa de apresentar às crianças, desde cedo, o Evangelho, com linguagem moderna e atraente para renovar a educação religiosa, incentiva os pequenos leitores “a uma reflexão sobre o fundamento da própria fé e de suas implicações vitais”.

 Sicre – “uma maneira esplêndida de anunciar o Evangelho”

O professor do Pontifício Instituto Bíblico de Roma, José Luis Sicre Díaz, autor de vários livros, ao falar sobre a Kids, comenta: “Acho que (A Turma da Manuela) é um trabalho magnífico pela maneira de ensinar e levar o evangelho às crianças, e torná-lo atraente para elas, de forma ‘que entra através dos olhos’”. E conclui: “é uma maneira esplêndida de anunciar o Evangelho”.

 HQs – para incentivar a leitura e o despertar a fé cristã

Carol Sales, pedagoga e catequista, em Porto Alegre-RS, incentiva a leitura em família – “Diferente do que muitos pensam, crianças entendem (e muito) nossas palavras e ações. Uma criança leitora se faz através do estímulo e exemplo de seus pais. Não é por nada que a catequese mais importante é aquela que começa na nossa chamada “Igreja doméstica”. Quando pais lêem para seus filhos, mesmo sem saber, estão desenvolvendo nos pequenos muita criatividade e senso crítico, mas acima de tudo estão fortalecendo o vínculo afetivo”.

Para Caren Dilly, Coordenadora de Ramo da Pastoral da Criança em Ivoti-RS, as Parábolas de Jesus encenadas pela Turma da Manuela – “Além de serem um divertido passatempo, estimulam a leitura, proporcionando o despertar da fé cristã em nossos pequenos.”

 O futuro das HQs

A Feira de Frankfurt, na Alemanha, é a maior feira do mercado editorial do mundo. Na edição de 2016, o setor das HQs garantiu um lugar especial por ser campeão em vendas pelo terceiro ano consecutivo. Os principais sites de notícias, afirmam que “embora muita gente viaje na realidade virtual, o livro está rejuvenescendo”. O sucesso da feira nos permite concluir que, apesar do avanço digital, devemos, sim, incentivar nossos pequeninos a ler histórias em quadrinhos e livros ilustrados.

Como autora da Turma da Manuela, gostaria de agradecer o apoio e incentivo que recebí da equipe da revista O Lutador, dos leitores e admiradores neste um ano. Assim, movida por este sonho de ilustrar o Evangelho no formato de HQs, encerro com a benção do querido escritor e mestre, José L. Sicre: “Que el Señor te bendiga y puedas seguir llevando adelante esa misión durante muchos años”.

 *Estudou teologia na PUCRS. Como quadrinista, é autora e ilustradora da Turma da Manuela e responsável pela página O Lutador Kids.

Artigo da Edição 3888 de maio de 2017 p. 16-17.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS