Formação Bíblia
13/02/2020 Pe. Jaldemir Vitório, SJ Edição 3920 A espiritualidade evangélica a partir do evangelho de Mateus Contemplando Jesus como líder 1/2
F/ ldsblogs.com
"Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração (Mt 11,29)"

 

 

1o passo – a liderança exemplar:

“Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29)

  1. a) a liderança de Jesus em contraposição à liderança dos escribas e fariseus;
  2. b) mansidão e humildade preparam o líder para o trato com os demais;
  3. c) os pobres, os pequeninos e os fracos são tratados com especial deferência, quando a tendência normal é o líder ser cruel com eles, exatamente, por serem indefesos e impotentes;
  4. d) a humildade e a mansidão evitam que o líder crie uma espécie de dupla moral: uma que vale para si e seus protegidos e outra a ser imposta aos demais;
  5. e) o líder manso e humilde não cai na tentação de se sentir superior aos demais, nem, muitos menos, querer se tornar uma espécie de absoluto na vida dos outros (Jo 13,1-17 – o lava-pés ).

 

2o passo – a liderança evangélica:

O maior dentre vós será aquele que vos serve. Aquele que se exaltar será humilhado, e aquele que se humilhar será exaltado” (Mt 23,11-12) – “O que quiser ser o primeiro dentre vós, seja o vosso servo ” (Mt 20,27).

  1. a) a liderança evangélica desarticula os esquemas mundanos que tendem a supervalorizar o líder e desprezar os “subordinados”;
  2. b) o líder cristão não cai na tentação de tomar o lugar de Deus na vida das pessoas; afinal, só Deus pode ser absoluto na vida do ser humano;
  3. c) só serve para ser líder, com espírito cristão, quem tiver feito a experiência de ser servidor dos irmãos e tiver a consciência de ser servidor de Deus;
  4. d) “será humilhado... será exaltado” ligam a liderança cristã ao próprio Deus: a forma como o líder se comporta diante das pessoas, determina o tratamento a ser recebido de Deus;
  5. e) a liderança cristã assume um caráter profético, numa sociedade onde a tendência consiste em buscar o primeiro lugar e se impor aos demais.

 

3o passo – a liderança como serviço:

“Não vim para ser servido, mas para servir” (Mt 20,28)

  1. a) liderar é um serviço e não uma honraria;
  2. b) enquanto serviço, a liderança coloca-se em estreita relação com Deus e seu projeto, de quem, em primeiro lugar, se é servidor;
  3. c) em segundo lugar, o líder é servidor dos irmãos, enquanto ajuda-os a cumprir a missão recebida de Deus;
  4. d) enquanto servidor, o líder relega a segundo plano os projetos pessoais, os gostos e interesses próprios e se volta, inteiramente, para Deus e para o próximo;
  5. e) o líder servidor não mede esforços, quando se trata de se doar ao próximo.

 

4o passo – a liderança corresponsável :

“ Vós mesmos dai-lhes de comer ” (Mt 14,16)

  1. a) um dos perigos da liderança consiste em centrar tudo em si mesmo;
  2. b) o relato da multiplicação dos pães mostra Jesus contando com a colaboração dos discípulos, no ato de saciar a multidão faminta;
  3. c) aliás, desde o início do seu ministério contou com a colaboração dos discípulos-apóstolos, a quem confiou tarefas bem concretas;
  4. d) no ato de corresponsabilizar, o líder dá mostras de confiar nos demais e valorizá-los; ou seja, não os trata como incapazes;
  5. e) a corresponsabilidade pode ser sinal de liberdade diante da função exercida, ou seja, o não apego.

 

5o passo – a liderança tentada:

“Se és o Filho de Deus...” (Mt 4,3)

  1. a) as três tentações evangélicas podem ser interpretadas como tentações de Jesus no contexto do exercício da liderança;
  2. b) transformar pedras em pães é a tentação de colocar a liderança a serviço dos interesses pessoais;
  3. c) lançar-se do alto do templo é a tentação de se dar o direito de assumir atitudes irresponsáveis, no pressuposto de que não terá maiores consequências;
  4. d) prostrar-se em adoração a Satanás é a tentação de se servir de qualquer meio para atingir os objetivos, mesmo sendo meios escusos;
  5. e) Jesus foi um exemplo de firmeza diante das tentações, de modo a servir de exemplo para os cristãos.

 

* Professor Emérito da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia - BH

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS