Roteiros Pastorais Palavra de Vida
09/08/2020 Antônio Carlos Santini Edição 9/08/2020 – Confiança! Sou eu! (Mt 14,22-33)

PALAVRA DE VIDA

9/08/2020 – Confiança! Sou eu! (Mt 14,22-33)

            Hoje, dou-lhe uma reflexão escrita por Orígenes [185-253 d.C.].

            “Se algum dia somos assaltados por inevitáveis provações, lembremo-nos de que foi Jesus quem nos ordenou embarcar, e ele quer que o precedamos “na margem oposta”. De fato, para quem não suportou a prova das vagas e do vento contrário, é impossível atingir a outra margem.

            Assim, quando nos virmos cercados por dificuldades múltiplas e penosas, fatigados de navegar no meio delas com a pobreza de nossos recursos, imaginemos que nossa barca está no meio do mar, sacudidas pelas ondas que gostariam de ver-nos ‘naufragar na fé’ (cf. 1Tm 1,19) ou em alguma outra virtude. E se vemos o sopro do maligno se encarniçar contra nossos empreendimentos, lembremos que nesse momento o vento nos é contrário.

            Quando, entre esses sofrimentos, nos tivermos mantido durante as longas horas da noite obscura que reina nos momentos de provação; quando tivermos lutado o melhor que pudermos, cuidando de evitar o naufrágio da fé, tenhamos a certeza de que ao final da noite, ‘quando a noite for avançada e o dia vier chegando’ (Rm 13,12), o Filho de Deus virá junto de nós, caminhando sobre as ondas, para nos tornar o mar sereno.

            Quando virmos o Verbo aparecer-nos, seremos tomados pela perturbação, até o momento em que compreenderemos claramente que é o Salvador que se faz presente a nós. Ainda crendo ver um fantasma, gritaremos de terror, mas ele logo nos dirá: ‘Tende confiança, sou eu, não tenhais medo!’

            Pode ser que estas palavras façam surgir em nós um Pedro animado de ardor, que descerá da barca, certo de ter escapado da provação que o agitava. Primeiro, seu desejo de ir diante de Jesus o fará caminhar sobre as águas. No entanto, com sua fé ainda pouco firme, e ele mesmo na dúvida, perceberá a força do vento, ficará com medo e começará a afundar. Mas ele escapará dessa desgraça, pois lançará para Jesus este forte grito: ‘Senhor, salva-me!’

            E tão logo este outro Pedro tiver acabado de dizer ‘Senhor, salva-me!’, o Verbo estenderá sua mão para lhe dar socorro, e o segurará no momento em que começar a afundar, reprovando-lhe a falta de fé e as dúvidas. [...]

            Jesus e Pedro subirão de novo na barca, o vento se acalmará e os passageiros, compreendendo de que perigos escaparam, irão adorar a Jesus, dizendo: ‘Verdadeiramente, ele é o Filho de Deus.’” (Com. sobre Mateus.)

Orai sem cessar: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!”

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS