Roteiros Pastorais Palavra de Vida
Compartilhe esta notícia:
20/11/2022 Antônio Carlos Santini Edição 20/11/2022 – Quando vieres no teu reino... (Lc 23,35-43)

PALAVRA DE VIDA

20/11/2022 – Quando vieres no teu reino... (Lc 23,35-43)

                A frase saiu da boca de um bandido: condenado à morte infamante da cruz, ele olha para o lado, vê o companheiro de suplício, sobre cuja cabeça está a tabuleta que Pilatos mandou escrever: O REI DOS JUDEUS. Foi o bastante para o “bom ladrão” manter acesa uma esperança: “Lembra-te de mim quando vieres como rei...” Parece que muitos já abriram mão dessa mesma esperança... Para eles, não há nada a esperar.

Na Igreja Católica, fundada por Jesus Cristo, o ano litúrgico se encerra com a solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo, que proclama o senhorio universal e a realeza de Cristo Senhor.

Nem todo mundo fica feliz com esta celebração: alguns chegam a torcer o nariz para o aparente “monarquismo”. Os “republicanos” costumam ter ataques de urticária diante de símbolos da monarquia, como o cetro e o trono, coroas e editos régios, pois a proclamação incondicional e ilimitada da liberdade (aquela que inspirou a guilhotina...) range os dentes para a obediência e a submissão. Tudo que pareça um cerceamento da “liberdade” individual torna-se objeto de aversão (e ódio!), como a figura do pai (Freud), do rei (Voltaire) e de Deus (Marx).

Mas o que espanta é ver esta mesma aversão a Cristo Rei entre o “pessoal da Igreja”, aqui incluídos exegetas e pregadores. Um deles chega a afirmar: “Não é uma festa bíblica, há que dizer. Jesus não aparece na Bíblia como um Senhor Glorioso dos povos”. Pois não é verdade. Basta ler os evangelhos. Em sua entrada em Jerusalém, Jesus de Nazaré tem uma recepção régia, aclamado como “filho de Davi”, o grande rei (Mt 21,9). O próprio Jesus anuncia sua “vinda” gloriosa no fim dos tempos, quando virá em sua GLÓRIA... acompanhado de anjos... sentado em seu TRONO glorioso... para JULGAR as nações (Mt 25,31ss.).

Nos Evangelhos, Jesus fala longamente sobre o Reino de Deus (p. ex., Mt 13). E o conceito de REINO inclui necessariamente uma Lei, um legislador, um juiz, um rei e seu domínio, seu ministério e seus soldados. Todo reino gira em torno de uma ORDEM, diante da qual se obedece ou, como alternativa, vive-se “fora da lei”. Sem obediência e submissão não há reino. Os rebeldes formam seu próprio grupo e tornam-se guerrilheiros...

O Livro do Apocalipse elimina qualquer possibilidade de ignorar o Rei Jesus. O sétimo anjo toca sua trombeta e proclama: “O reinado sobre o mundo pertence agora ao nosso Senhor e ao seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre” (Ap 11,16). E depois que Miguel derrota o Dragão, uma voz do céu se faz ouvir: “Agora realizou-se a salvação, a força e a REALEZA de nosso Deus e o PODER de seu Cristo” (Ap 12,10).

Orai sem cessar: “Dizei entre os povos: o Senhor reina!” (Sl 96,10)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

Compartilhe esta notícia:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS