Roteiros Pastorais Palavra de Vida
18/01/2020 Antônio Carlos Santini Edição 18/01/2020 – Por que ele come com os pecadores? (Mc 2,13-17)

PALAVRA DE VIDA

18/01/2020 – Por que ele come com os pecadores? (Mc 2,13-17)

            Gente honesta (ou que assim se vê) costuma estranhar a presença de Jesus no meio daqueles que parecem viver fora da lei e das normas. Assim foi, assim será. São Pedro Crisólogo [380-450 d.C.] comentou este Evangelho em um sermão:

            “Deus é acusado de se inclinar para o homem, estender-se junto ao pecador, ter fome de sua conversão e sede de sua volta, de tomar o alimento da misericórdia e a taça da benevolência.

            Mas o Cristo, meus irmãos, veio a este refeição, a Vida veio ao meio destes convivas para que, condenados à morte, eles vivam com a Vida. A Ressurreição deitou-se para que se ergam de seus túmulos aqueles que ali jaziam; a Bondade se abaixou para elevar os pecadores ao perdão; Deus veio ao homem para que o homem chegue a Deus; o Juiz veio à refeição dos culpados para arrancar a humanidade da sentença de condenação; o Médico veio entre os doentes para os restabelecer, comendo com eles; o bom Pastor inclinou o ombro para reconduzir a ovelha perdida ao redil da salvação.

            ‘Por que ele come com os publicanos e os pecadores?’ Mas quem é pecador, senão aquele que se recusa ver-se como tal? Isto não é afundar mais ainda no seu pecado e, para dizer a verdade, identificar-se com ele ao deixar de se reconhecer pecador? E quem é injusto, senão aquele que se considera justo? No entanto, fariseu, tu leste a palavra do Salmo: ‘Nenhum vivente está justificado diante de ti’. (Sl 143,2)

            Por todo o tempo em que estamos neste corpo mortal, domina em nós a fragilidade; mesmo se triunfamos dos pecados de ação, não podemos vencer aqueles do pensamento e evitar toda injustiça; e mesmo que tenhamos a força de escapar a isso materialmente e sejamos capazes de vencer toda falta consciente, como poderíamos abolir as faltas de negligência e os pecados de ignorância?

            Vamos, fariseu, confessa o teu pecado, e poderás vir à mesa de Cristo; Cristo se fará Pão para ti, o Pão que será partido para o perdão de teus pecados; Cristo se tornará a Taça para ti, a Taça que será derramada para a remissão de tuas faltas. Vamos, fariseu, partilha da refeição dos pecadores e Cristo partilhará de tua refeição. Reconhece-te pecador, e Cristo comerá contigo; entra com os pecadores no festim de teu Senhor, e poderás não ser mais pecador.”

 

Orai sem cessar: “Preparas uma mesa para mim...” (Sl 23,5)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS