Destaques Em cima da hora
04/08/2021 Modino - Imprensa CELAM Edição 3939 #VacinaAmazonia, mais vacinas e maior sensibilização
F/ Imprensa CELAM
"Todos devem tomar a vacina. Não é uma opção, é uma ação ética, porque está em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a vida dos outros."

REPAM lança a campanha #VacinaAmazonia apelando a mais vacinas e maior sensibilização

A lentidão do processo de vacinação na região amazónica e o fato de terem morrido mais de 100.000 pessoas levou a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) a publicar uma nota na segunda-feira, 2 de Agosto, assinada pelo seu presidente, Cardeal Pedro Barreto, e pelo seu secretário executivo, Irmão João Gutemberg Sampaio, lançando a campanha #VacinaAmazonia.

O texto recorda as palavras do Papa Francisco nas quais ele afirma: “Todos devem tomar a vacina. Não é uma opção, é uma ação ética, porque está em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a vida dos outros”.

As causas desta situação, segundo a REPAM, residem na “falta de vacinas suficientes para imunizar a população amazônica e a desinformação em diversas partes do território". Muitas pessoas tem se negado a receber a vacina. Tendo isto em conta, o texto recorda "o surgimento de novas ‘variantes’ do vírus, que são cada vez mais perigosas e mortais", o que põe em risco a vida das pessoas.

A REPAM lança um duplo clamor aos governos de cada um dos países para "que não meçam esforços para a compra e destinação das vacinas para a região amazônica. Que não se omitam diante das dificuldades e clamores, em especial dos mais pobres e fragilizados"; e às pessoas, pedindo-lhes "para que se vacinem e não se deixem levar pela desinformação. Que motivem e animem suas comunidades para este ato em favor do bem comum".

Finalmente, insistindo mais uma vez na necessidade de se vacinar, apela a permanecer "unidos na solidariedade e firmes na esperança de dias melhores".

 

Abaixo o texto em sua íntegra:

 

CAMPANHA #VACINAAMAZÔNIA

“Todos devem tomar a vacina. Não é uma opção, é uma ação ética, porque está em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a vida dos outros”. (Papa Francisco)

No dia 26 de julho de 2021 chegamos a triste marca de 100.037 mortos e 3.500.761 casos de Covid-19 na Pan-Amazônia. Como Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM, estamos acompanhando a evolução e a situação da vacinação da população com muita preocupação, visto que ainda temos um número abaixo do esperado de pessoas imunizadas.

Dentre os fatores que causam esse problema podemos reconhecer: a falta de vacinas suficientes para imunizar a população amazônica e a desinformação em diversas partes do território. Muitas pessoas têm se negado a receber a vacina. Esse cenário, agravado pelo surgimento de novas “variantes” do vírus, que são cada vez mais perigosas e mortais, põem em risco a vida dos povos.

Por isso, relançando nosso clamor, já expressado em nossa “Mensagem de Solidariedade aos Povos Amazônicos” no dia 18 de fevereiro de 2021, e lançamos para toda a Pan-Amazônia a Campanha #VACINAAMAZÔNIA.

Nosso clamor:

  • Aos governos nacionais: que não meçam esforços para a compra e destinação das vacinas para a região amazônica. Que não se omitam diante das dificuldades e clamores, em especial dos mais pobres e fragilizados.
  • Às pessoas: para que se vacinem e não se deixem levar pela desinformação. Que motivem e animem suas comunidades para este ato em favor do bem comum.

 

Diga sim à vacina! Vacine-se! Mesmo diante dessa dura realidade causada pela pandemia, continuemos unidos na solidariedade e firmes na esperança de dias melhores.

Manaus, 2 de agosto de 2021.

 

 Card. Pedro Ricardo Barreto Jimeno, SJ

Presidente

Ir. João Gutemberg Sampaio, FMS

Secretário Executivo

 Leia também:
Trabalhar em rede, não isoladamente
O desafio de amazonizar o Brasil e o mundo
A vitória da indiferença diante das mortes
Pela unidade da Igreja de Cristo

A responsabilidade das religiões

Papa restringe a celebração da missa na forma anterior ao Vat. II

1ª Assembleia Eclesial e a conciência de discipulos

O futuro começa agora

#Voces: um pacto educativo global

8º Intereclesial das CEBs no Paraná

A vida de Lázaro também importa
Lei da ficha limpa - Nota de Repúdio
Igreja apostólica e sinodalidade
O processo de Escuta deve ser mútuo e transformador

"O diaconato de mulheres só precisa ser reconhecido..."

Para que serve um velho?

Precisamos de leigos como sujeitos eclesiais
Sinodalidade e espiritualidade

Catequese Papa Francisco: Introdução aos Gálatas

Sínodo vai exigir repensar as estruturas da Igreja
A irresponsabilidade das autoridades

Sínodo 2023: Equipe de animação do Brasil


Acesse este link para entrar nosso grupo do WhatsApp: Revista O Lutador Você receberá as novas postagens da Revista O Lutador em primeira mão.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS