Variedades Leitores
18/05/2022 Luis Miguel Modino - Regional Norte 1 Edição 3947 “Nosso ministério, nossa vida, será eficaz se for com humildade” Palavra do Núncio Apostólico aos presbíteros na missa de encerramento do ENP
Aparecida, ENP,
F/ By L M Modino
"Como padres, como batizados, em nossa fragilidade, somos chamados a ser mediadores de salvação na Igreja”. [...] “fomos escolhidos como Matias, nosso ministério, nossa vida, será eficaz se for realizado com humildade para levantar da poeira o indigente e do lixo retirar o pobrezinho."

 

Os presbíteros brasileiros encerraram, neste 14 de maio, seu 18º Encontro Nacional em uma celebração eucarística no Santuário Nacional de Aparecida. O Núncio Apostólico, que presidiu a celebração, começou sua homilia dizendo aos sacerdotes que “Nós somos ministros da graça que vem do amor de nosso Senhor Jesus Cristo por nós”.

Segundo Dom Giambattista Diquattro, “esta é a fonte do cuidado pastoral, os cuidados pastorais provem da fé, que é moldada pelo amor”. Falando aos presbíteros, ele insistiu em que “nossa paternidade procede da primeira paternidade, nosso amor de seu amor”, algo que levou o Núncio no Brasil a afirmar que “a intensidade do amor sacerdotal vem da medida do amor recebido, sem cálculo. O caminho de Jesus é o caminho para nossa própria santidade e do povo a nós confiado”.

Expressão do amor do Pai

“O amor do Pai derramado sobre o único filho, é derramado através de Jesus nos sacramentos para nós na Igreja”, segundo Dom Giambattista. Daí, ele afirmou que “Jesus nos exorta a perseverar em seu amor. O Redentor explica como perseverar, mantendo nossa vida na Lei de Deus, mantendo nosso amor no Espírito Santo do nosso Senhor Jesus Cristo”. O Núncio fez ver que “no amor reside a observância dos mandamentos, e a observância dos mandamentos testemunha o amor”. Por isso, ele convidou a que “amemos o Senhor colocando nosso coração N´Ele, só em sua vontade, como sacerdotes, como batizados, existindo, habitando em Cristo, em seu Corpo que é a Igreja”.

O fundamento é que “Jesus nos ama, o amor de Jesus é a única e verdadeira fonte de nosso verdadeiro e único amor por Ele, e através de seu amor e em seu amor, guardamos seus mandamentos”, segundo o representante pontifício no Brasil. Daí, ele disse que “esta é a graça e a caridade que Jesus manifesta aos humildes, e que somente se perseguimos sua Cruz poderemos agarrar”.

O Núncio vê a humilde do Filho como algo “de natureza divina e absoluta”, o que o leva a afirmar que “por tanto de natureza divina e absoluta é a capacidade de receber o amor do Pai”. Segundo o prelado, “é nos oferecida a capacidade de receber a graça do amor de Deus, não pela providência, mas pela graça, em correspondência pela graça de nossa pobreza e a súplica diária a Deus de sua caridade. Jesus Cristo, em sua natureza divina e em sua natureza humana é o mediador perfeito deste dom”.

Mediadores de salvação na Igreja

Os presbíteros foram chamados por Dom Giambattista Diquattro a descobrir que “como padres, como batizados, em nossa fragilidade, somos chamados a ser mediadores de salvação na Igreja”. Lembrando a festa do dia ele fez ver aos sacerdotes que “fomos escolhidos como Matias, nosso ministério, nossa vida, será eficaz se for realizado com humildade para levantar da poeira o indigente e do lixo retirar o pobrezinho. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, por amor mutuo a imagem daquele amor que entra em nossas vidas, para que nossas vidas sejam fieis à vocação que recebemos e conforme ao sacrifício agradável a Deus, o sacrifício de Cristo, que celebramos in persona Christi”.

Finalmente convidou a pedir “a Maria, nossa Mãe, sob o título de Nossa Senhora Aparecida, que nos guarde no coração de Cristo, que eduque nossos corações no caminho da santidade, que inspire o discernimento que oferecemos a nossos irmãos e irmãs pelo exemplo de nossa vida, segundo o Espírito Santo e de seu Divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo”.

O 18º ENP foi momento para eleger a nova coordenação da Comissão Nacional dos Presbíteros do Brasil, que tomará posse no próximo mês depois de ser confirmada pela Comissão Permanente da CNBB. O atual presidente, padre José Adelson da Silva Rodrigues, depois dos agradecimentos, apresentou a nova coordenação, que será presidida pelo padre André Luiz do Vale, da Diocese de Uruaçu-GO.

Leia também:
Violência simbólica ou diabólica
Reavivar Aparecida: corajosa profecia

15 anos de Aparecida: Sua Vitalidade

Em nome de Deus, defendam a Mãe Terra

Mais de 500 Presbíteros no 18º ENP

15 anos de Aparecida: para entender a Igreja no século XXI

Chamados a construir a família humana: Papa Francisco

Entrevista Pe. Dario Rossi: mega mineração no Brasil

Fé esperança e compromisso: nota da CNBB

50 anos do CIMI

Formar padres com consciência indígena

Igreja repudia violência contra indígenas

Com Jesus nossa preparação para a Semana Santa

Seminário de Iniciação à Vida Cristã

Reforma da Cúria: o que é mais importante

MOBON acolhe o 25º Encontro de Políticos Cristãos

Rede um grito pela vida: 15 anos

Rússia e Ucrânia

Abolir a guerra antes que ela apague a humanidade da história

A guerra jamais justa

Ataques implacáveis contra o Papa Francisco

Acesse este link para entrar nosso grupo do WhatsApp: Revista O Lutador Você receberá as novas postagens da Revista O Lutador.

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS