Roteiros Pastorais Leitura Orante
12/06/2019 Mariano Edição 3913 “Amem-se uns aos outros...” (Jo 13,34).
F/ Max Gonçalves
"Eis-me aqui, Senhor. Eis-me aqui, Senhor..."

 

“Amem-se uns aos outros...” (Jo 13,34).

Invocação à Trindade e Oração do Divino Espírito Santo.

 

A - SITUANDO O TEXTO:

L.1.: Os primeiros cristãos já viviam a experiência da ressurreição do Senhor. A ressurreição joga uma nova luz sobre os acontecimentos. Assim, os fatos acontecidos durante a convivência com Jesus ganham o seu verdadeiro significado. A cruz que era a pior condenação imposta a uma pessoa, torna-se lugar da glorificação; A Lei antiga foi superada por um mandamento novo; O seguimento a Jesus não está livre de falhas ou de limitações, mesmo da parte de seus discípulos mais próximos. Vamos, com calma e atenção, ouvir o que o Senhor vem nos falar.

Cantando: Palavra de Salvação, somente o céu tem pra dar. Por isso, meu coração, se abre para escutar. (bis)

 

B - O QUE O TEXTO DIZ EM SI.

Ler na Bíblia: João 13,31-35.

Chave de Leitura:

  1. Qual o mandamento novo deixado por Jesus?
  2. Qual a disposição de Pedro no seguimento a Jesus?
  3. O que Jesus responde a Pedro?
  4. O que este texto tem a nos dizer, hoje?

 

C - O QUE O TEXTO DIZ PARA NÓS.

L.2. No texto bíblico acima, Jesus busca fortalecer a comunhão entre os discípulos. Ele os convida para uma refeição que, podemos dizer, termina em uma verdadeira Eucaristia. É na comunidade que alimentamos a nossa vida cristã, o nosso seguimento a Jesus Cristo. Aquele ambiente da pescaria nos aponta para a missão. Jesus nos fez pescadores(as) de gente. Por isso, no diálogo com Pedro, líder da comunidade, fica claro a responsabilidade de cuidar das ovelhas. Quem ama a Jesus cuida da comunidade. Quem ama a Jesus, se torna mais missionário. Nossa vida só é cristã se for missionária. Isso nos vem desde o batismo.

Cantando: Pelo batismo recebi uma missão, vou trabalhar para o Reino do Senhor. Vou anunciar o evangelho para os povos, vou ser profeta, sacerdote, rei, pastor.

L.3. A renovação da nossa vida de comunidade é uma urgência para todos nós. Não podemos cair na rotina ou achar que basta ir à missa para ser cristão. A vida em comunidade se baseia na celebração da fé em comum mas, sobretudo no cumprimento do mandamento novo do amor. Jesus quer que aprendamos a viver como irmãos, na Igreja e na sociedade. Amar é ser solidário, ser próximo, sobretudo dos mais sofridos e necessitados.

Cantando: Eis-me aqui, Senhor. Eis-me aqui, Senhor...

L.4. Como sinal e expressão desta renovação da vida de comunidade, a Igreja acredita em uma numa maior participação de todos. Ela aposta no funcionamento dos Conselhos de comunidade. Tanto nos Conselhos de Pastoral como nos Conselhos Administrativos. É nossa missão colaborar para o bom funcionamento dos conselhos, participar ativamente deles. E, onde não existem, ou deixaram de funcionar, é preciso que sejam retomados e se tornem verdadeiros canais de comunhão e participação na vida de comunidade. Os conselhos ajudam a oxigenar toda a vida da comunidade, favorecem o serviço de evangelização. Nossos grupos de reflexão da bíblia são um caminho para renovar toda a nossa comunidade.

 

D - O QUE O TEXTO NOS FAZ DIZER A DEUS. (Preces e Orações)

  1. a) Senhor, ensinai-nos a viver o mandamento do amor na nossa vida familiar, comunitária e social, rezemos:

Todos: Senhor, ensinai-nos a amar de verdade.

  1. b) Senhor, que a reflexão da Palavra nos faça cada vez mais missionários, rezemos
  2. c) Senhor, que tenhamos em nós a mesma disposição de Pedro em vos seguir e anunciar a Palavra, rezemos.

(Outras preces espontâneas)

 

E - O QUE O TEXTO SUGERE PARA O MUNDO, HOJE

O que podemos fazer para melhorar o funcionamento dos Conselhos pastoral e administrativo em nossa paróquia?

 

F – Tarefa Concreta:

Procurar saber o funcionamento dos conselhos pastorais em nossa comunidade e paróquia.

 

Pai nosso, Ave-Maria e pedido de Bênção a Deus.

 

 

Compartilhe este artigo:
Nome:
E-mail:
E-mail do amigo:
DEIXE UM COMENTÁRIO
TAGS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS