0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

Matrimônio e Sacerdócio: Caminho de Santidade (1/2)

A sagrada Escritura inicia com a criação do homem e da mulher à imagem e semelhança de Deus, e encerra com a visão das “Núpcias do Cordeiro”. De um extremo ao outro, a Sagrada Escritura fala do casamento e de seu mistério, de sua instituição e do sentido que lhe foi dado por Deus, de sua origem e de seu fim, de suas diversas realizações ao longo da história da salvação, de suas dificuldades provenientes do pecado e de sua negação “no Senhor”, na nova aliança de Cristo e sua Igreja.

Essencialmente o homem e a mulher são criados para ser uma só carne, eternamente ligados pelo sinal eficaz de ser santos, como sacramento da mesma aliança que une Cristo a Sua Igreja. A família é o caminho da Igreja, porque é lá onde nasce e cresce o homem e é o lugar onde o Filho de Deus, o Verbo encarnado entrou na história e viveu como todo homem.

Deus sempre cumpriu fielmente Sua Aliança conosco, apontando meios que possam nos ajudar a seguir reconciliados e em comunhão com Ele. O homem em sua humanidade cai uma, duas, três e muitas outras vezes e precisa de apoio para levantar-se. Faz-se necessário a atuação de Deus manifestando Sua graça e misericórdia, para que por meio de sua Igreja, os seus discípulos e as famílias missionárias do amor, inspiradas pelo Seu Espirito, saiam em missão para restaurar e motivar outros Matrimônios a lutarem insistentemente pela sua santidade por meio de uma conversão diária, do seu relacionamento, se abrindo à intersacramentalidade e eclesialidade, na Igreja, com os sacerdotes e religiosos/as.

O Encontro Matrimonial Mundial, em sua essência prega o que diz a Constituição Pastoral em seu artigo 47. “A salvação da pessoa e da sociedade humana está estreitamente ligada ao bem estar da comunidade conjugal e familiar. Por isso, juntamente com todos aqueles que tem em grande estima essa comunidade, os cristãos alegram-se sinceramente com os vários fatores que fazem aumentar entre os homens a estima desta comunidade de amor e o respeito pela vida e que auxiliam os cônjuges e os pais na sua sublime missão”.

As famílias missionárias do amor, participam ativamente no EMM e são motivadas a levar avante a missão de proclamar o valor dos Sacramentos do Matrimônio e da Ordem Sagrada, vivendo de mãos dadas com os sacerdotes, religiosos e religiosas em seu dia a dia de modo sereno, acolhendo o outro carinhosamente, dispensando julgamentos impiedosos e assim, conservando seus Sacramentos e vida consagrada em conversão e fé. A vivência destes aspectos nos ajudam a compreender radicalmente a importância da expressão de Jesus Cristo; amem-se um ao outro, como eu vos tenho amado que é a essência, estilo de vida proposto aos seus participantes.

Neste sentido, casais, sacerdotes, religiosas e religiosos se empenham para viver santamente esses meios que o movimento nos oferece, ao iniciar o Fim de Semana. De acordo com o envio e a ordem de Jesus leva o Pão e o Peixe, para dar aos irmãos o alimento conveniente para suportar os sentimentos de tristeza, desilusão, solidão e vazio.

Frei Pedro, Antonio e Silvana.

EER NE 1

araujofco_10@hotmail.com

 

Deixe uma resposta