0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

Implantar, Implementar e Ponto Final

Qual a real diferença entre implantar e implementar? Cleide R.Quintas, santos, SP

O primeiro verbo está relacionado a implante ou a plantar/fixar uma coi­sa em outra; o segundo, a implemen­to, que significa “aquilo que serve pa­ra cumprir ou executar”, relacionado portanto a “apetrechos, execução”. Não encontrei implementar em dicioná­rio da década de 1950 que pesquisei; mas o termo logo foi criado e utilizado para comunicar a ideia de “suprir de implementos, cumprir ou executar”; consequentemente: “levar à prática por meio de providências concretas”.

implantar consta em dicioná­rios mais antigos também com o sen­tido de “inaugurar, introduzir, estabe­lecer, fixar em”, com exemplos assim: “implantar no mundo uma forma re­publicana” e “implantar na terra os rudimentos da civilização ocidental”.

Hoje os dicionários registram e abonam o emprego de ambos os verbos com a significação – além da tradi­cional – de “realizar, colocar em práti­ca, pôr em execução, iniciar e promo­ver o desenvolvimento de”. Desta for­ ma, é lícito falar em implantar moda, regime político, sistema, projeto, pro- grama, condomínio, parque, edifício, e assim por diante.

Exemplos dos dois verbos na acep­ção mais atual:

– Além da frágil economia, ele te­rá que dar uma resposta ao plano de paz do presidente, planejado para ser implementado [executado, levado a efeito] até 2020.
– A prefeitura vai implementar [dar início e gerir] programas de saúde nas policlínicas da cidade.
– A companhia implantou novo projeto viário nos bairros centrais.
– O órgão de trânsito da cidade deve implantar nova sinalização na rua XV.
– Justiça Federal implanta Diá­rio online.
– Portugal ainda não implantou a reforma ortográfica.

Às vezes não há como fugir do ver­bo implantar, tão justo é seu encaixe nas situações em que se precisa indi­car ao mesmo tempo o “dar início” e o “executar”, ou seja, fazer deslanchar um projeto. Mas também é possível achar­ lhe substitutos. Transcrevo abaixo um texto onde consta repetidas vezes o verbo implantar. Para deixá-lo mais leve, sugiro uma intercalação de termos:

Essa modalidade de escolarização começou a ser implantada [introduzida] no Estado de São Paulo na primeira década do regime republicano. Em San­ta Catarina, os grupos escolares foram instituídos pela Reforma do Ensino de 1911, sob a direção de pedagogo paulista. Os primeiros grupos escolares implan­tados no território catarinense se locali­zaram nas cinco maiores cidades. […] A nova cultura educacional fora implantada [promovida] por O. G., que a partir de 1907 passou a administrar aquela esco­la. Ele tinha estudado na famosa Escola Normal da cidade de São Paulo e havia implantado e dirigido grupos escolares no território paulista. As mudanças im­plantadas [realizadas] por ele no Colé­gio Municipal anteciparam a Reforma do Ensino no início da década de 1910.

Quando utilizo, por exemplo, as abreviaturas Ltda., s.a. no final da frase, devo pontuar duas vezes: Ltda.., s.a..? P.R.s.s., itajaí, sC

Use um ponto só. Não é necessário pon­tuar duas vezes porque o ponto abreviativo serve de ponto final:
– Ajuizou ação de cobrança contra Marca Ltda.
– Pretendem comprar ações da Famos Filter S. A.
– Encaminhamos o caso à deliberação de V. Exas.
– Ela mesma adquiriu telhas, tábuas, pregos etc.

Fonte: linguabrasil.com.br

Deixe uma resposta