0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais
Revista Catolica O Lutador 3866 Deus Criou O Mundo

Deus criou o mundo pela sua Palavra

Tem gente que fala tanto e fala sem pensar: palavras, palavras e mais palavras, sem sentido, sem profundidade, palavras vazias, como folhas secas levadas pelo vento.

E a Palavra se fez gente
A Bíblia ensina que Deus criou o mundo falando, dizendo uma palavra. Ele gritou LUZ, e a luz começou a existir. Assim, tudo que existe: a natureza, a vida, as pessoas, os acontecimentos, tudo é a expressão de uma Palavra de Deus. A Palavra de Deus não é uma palavra vazia! Cada um de nós é uma palavra ambulante de Deus. Deus nos fala através da vida. Mas pelo pecado, a letras do livro da vida se atrapalharam e a gente não consegue mais descobrir a mensagem que Deus nos fala pela vida.
Aí, para nos ajudar a entender de novo a vida e os fatos como manifestação de Deus, a Palavra de Deus chegou mais perto em Jesus e se fez gente, igual a nós em tudo, menos no pecado. A Palavra se fez carne e habitou entre nós. Literalmente, se diz: “A Palavra se fez carne e montou seu barraco entre nós”.
O Evangelho de João é diferente dos outros três evangelhos. Mateus, Marcos e Lucas tiram fotografia. João tira raio-X. Ele ajuda a gente a ler nas entrelinhas e a descobrir coisas que a olho nu não se vêem, mas que só a fé enxerga. E o instrumento que ele nos dá para poder fazer essa leitura da vida de Jesus está no prólogo que vamos ler e escutar. Durante a leitura, fiquemos atentos ao seguinte: Qual a ligação entre a Palavra de Deus que criou o Mundo e a Palavra que se fez carne em Jesus?

Jesus é a Palavra de Deus
De todos os livros da Bíblia, os capítulos 40 a 66 do livro de Isaías são os que mais falam da ação criadora de Deus. O verbo “criar” [bará] aparece mais de vinte vezes! Isto revela uma nova compreensão da ação criadora de Deus. O verbo bará [criar] indica uma ação poderosa, que não depende de condições prévias, nem pode ser impedida ou frustrada por qualquer outra força deste mundo, mas age a partir do poder do próprio Deus.
O verbo é usado não só para indicar a Criação do universo, mas também para indicar a qualidade da ação com que Deus acompanha e cuida do seu povo. Deus cria o universo e a terra; cria também o povo e o Êxodo (Is 43,15). Tudo que existe é fruto da ação criadora através da Palavra de Deus. Por que faziam isto?
No século VI antes de Cristo, o povo de Deus foi levado para o cativeiro e perdeu todos os apoios da sua fé: o templo, o rei, os profetas, o culto, os sacrifícios, os sacerdotes, a posse da terra, tudo. Muita gente dizia: “Deus nos abandonou! Não adianta mais crer nele”. Perderam a esperança. Mas o grupo pequeno dos discípulos e discípulas de Isaías continuou fiel. Eles reuniam o povo e o ajudavam a redescobrir a presença da palavra de Deus nos fatos da vida no meio daquele caos do cativeiro.
Eles apontavam a natureza e diziam que tudo é fruto da ação da Palavra. Tudo que existe é uma palavra de Deus. Diziam: “Deus fala e as coisas acontecem!” Foi o que o cego disse a Jesus: “Basta o senhor dizer e eu fico curado”. E o que disse o centurião: “Diga só uma palavra e meu filho estará curado!”

A Palavra é luz e força
A palavra de Deus tem duas dimensões. Ela acende uma Luz, comunica uma ideia. Ela gera uma Força, anima as pessoas. A Luz contribui para clarear nossas ideias, desmascarar os ídolos e quebrar o encanto das falsas ideologias, dando-nos uma visão mais crítica da realidade e uma consciência maior da nossa missão. A Força da Palavra de Deus estimula e anima a criar fraternidade. Sentindo-se acolhidas por Deus, as pessoas acolhem-se mutuamente. É uma experiência que acontece gratuitamente, quase por acréscimo, como o cheiro gostoso que acompanha o perfume quando se abre o frasco.
Quando um artista tem uma inspiração, ele procura expressá-la numa obra de arte. A poesia ou a imagem que daí resulta carrega dentro de si essa inspiração. A inspiração é uma força invisível que corre pelas letras da poesia ou pelas formas da imagem para acender em nós uma luz igual àquela que brilhou dentro do artista. Por isso, as obras de arte atraem e mexem tanto com as pessoas.
O mesmo acontece quando lemos e meditamos a Bíblia. O mesmo Espírito ou Inspiração divina que conduziu o povo a escrever o texto, continua presente dentro do fio das letras da Bíblia. Através da leitura atenta da letra, esse Espírito entra em ação e começa a atuar em nós para revelar ou acender em nós a mesma imagem de Deus expressa no texto. Por isso, na descrição da Criação se diz que o espírito de Deus pairava sobre as águas. Deus fala a palavra LUZ, o espírito entra na Palavra e faz a luz acontecer.
O mundo, as coisas, cada pessoa é uma palavra de Deus. Jesus é a Palavra que Deus pronuncia. Nele Deus nos fala e nele voltamos para Deus. Por isso, Moisés e Elias, os dois representantes do Antigo Testamento resumem tudo dizendo aos discípulos: “Ouvi-o!” E Maria como representante do Antigo Testamento, diz: “Fazei tudo o que ele vos disser!”
Esta palavra de Deus, expressa no mundo e em todas as coisas, finalmente chegou mais perto de nós e se encarnou tomando forma de gente e montou o seu barraco entre nós na pessoa de Jesus.

Para aprofundar a reflexão
1. Como a Palavra de Deus está presente em todas as coisas criadas?
2. O que significa dizer que Jesus é a Palavra de Deus que se fez carne e veio morar entre nós?]

Deixe uma resposta