0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

ASSPROM de BH promove a inclusão social de milhares de adolescentes e jovens

A Associação Profissionalizante do Menor de Belo Horizonte – ASSPROM é uma entidade filantrópica, beneficente de assistência social, que se dedica à formação e orientação de adolescentes e jovens de famílias em situação de vulnerabilidade social, por meio dos programas socioassistenciais Adolescente Trabalhador e de Aprendizagem. Localizada em Belo Horizonte, a entidade atende a mais de 3200 adolescentes e jovens, na capital, grande BH e interior de Minas.

De acordo com o presidente da ASSPROM, Carlos Cateb, muitos dos jovens da entidade venceram e vencem barreiras econômicas e sociais, em busca de qualidade de vida e de um espaço no mercado de trabalho. “Ao longo de sua história, já passaram pela entidade mais de 80 mil jovens empregados. Ao concluírem o período de relacionamento com a instituição, cerca de 70% são recolocados no mercado formal”, ressalta.
Na ASSPROM, os adolescentes são preparados para iniciar sua vivência no mundo do trabalho. As atividades desenvolvidas, além do caráter pedagógico, visam à formação ética e humana do público atendido. Cursos profissionalizantes, preparatório para a prova do ENEM, cursos de idiomas, informática, entre outros, fortalecem a formação profissional desses jovens, enriquecendo o seu currículo.

O desenvolvimento integral do adolescente e do jovem é o alvo das ações e, para isso, a ASSPROM promove também atividades socioeducativas de esporte, lazer, cultura, saúde, além daquelas que motivam o desenvolvimento da cidadania: meio ambiente, políticas públicas, entre outras. São as mais variadas ações, que vão de visitas a museus, cidades históricas, sessão de cinema comentada, espaços diversos de cultura, gincanas, concursos de desenho, campeonatos de futebol.

O Projeto Despertar, que propõe a divulgação de informações sobre o uso de drogas lícitas e ilícitas, e suas implicações para o indivíduo e sociedade, é uma das ações de destaque. “É muito importante alertar os jovens sobre os malefícios das drogas. A parceria entre a Subsecretaria de Políticas sobre Drogas e a ASSPROM mostra que as duas partes entendem que têm sinergia nas ações e se dispõem a trabalhar juntas. É uma parceria de sucesso”, explicou a superintendente de prevenção da Subsecretaria, Fabiane Rodrigues.

A permanência e a evolução escolar dos adolescentes e jovens atendidos são outros cuidados que a Instituição tem. Para isso, os adolescentes e a família podem contar com uma equipe preparada para apoiá-los quando o assunto é alguma dificuldade escolar ou a necessidade de reforço em determinada disciplina. O Encontro com as Escolas é uma das ações da entidade que têm gerado bons resultados, aproximando escolas e famílias.

“É muito positivo ver a interação dos meus pais com os representantes de minha escola. Aqui pude ouvir a supervisora e ainda receber meu boletim escolar. Foi ótimo!”, afirma a adolescente trabalhadora Amanda Lorrany Alves. Sua mãe Maria Helena Miranda também participou do encontro. “Acredito que eventos como esse valorizam a família e também o aluno, já que promovem uma parceria que busca melhor para nossos filhos. A ASSPROM está de parabéns pela iniciativa”, frisa.

Ancorada na Política Nacional de Assistência Social – PNAS/2004, que aponta a família como espaço privilegiado e insubstituível de proteção e socialização de seus membros, a ASSPROM desenvolve o Projeto de Atenção à Família – PAF. As ações do projeto buscam promover formação, interação social e geração de renda. A proposta consiste em dar oportunidade de renda extra, além de oferecer qualificação profissional para quem participa.

A entidade também propicia a inclusão escolar de pais e familiares dos adolescentes e jovens atendidos, que não tiveram a oportunidade de vivenciar, a seu tempo, seu processo de educação. Este é o objetivo da Educação de Jovens e Adultos – EJA, realizada pela Associação em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Educação.

Atualmente, a entidade é conveniada com cerca de 400 órgãos da administração municipal e estadual, além de empresas públicas e privadas. Qualquer empresa que esteja incentivada a investir no marketing social e se identifique com as propostas apresentadas e desenvolva laços de afinidade com a comunidade, pode tornar-se uma parceira da entidade.

Ao contratar um adolescente trabalhador ou aprendiz da ASSPROM, a empresa garantirá ao adolescente ou jovem a oportunidade de aprender uma profissão e de colocá-la em prática. Além de cumprir com a cota obrigatória estipulada por lei, tanto o adolescente quanto a empresa são beneficiados, já que a última pode estar investindo em seus futuros profissionais, atuando como uma empresa socialmente responsável.

A ASSPROM realiza o cadastro para duas faixas etárias: a) entre 15 anos e 8 meses até 15 anos, 9 meses e 29 dias; b) entre 18 anos até 22 anos incompletos. É preciso cursar, no mínimo, o 8º ano do ensino fundamental, em qualquer turno, ou ter concluído o ensino médio.

O adolescente deverá comparecer com os seguintes documentos:
– Carteira de identidade original;
– Xerox do comprovante de residência (somente água, luz ou telefone fixo) do mês;
– Declaração escolar em papel timbrado, constando a série, o horário de aula, o carimbo e o número do Masp do funcionário, além da frequência do aluno (válida por, no máximo, 30 dias);
– CPF ou comprovante de solicitação.

Endereço: Rua dos Carijós, 173, 1º andar, Centro/BH. Telefones: (31) 3207-5605/5606

* comunicação@assprom.org.br (31) 3263-1531

Deixe uma resposta