0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

A lição da planta:

Material: Uma plantinha meio murcha enterrada num vaso ou um galho enterrado; Um copo com água; decorar bem a história para contá-la.

  1. Levar para a sala uma plantinha meio murcha enterrada num vaso (pode-se usar um galho enterrado num vaso).
  2. Contar aos participantes esta história, enquanto molha a planta com água.

 

“Em uma localidade um casal estava prestes a separar-se. Já dormiam em camas separadas.

Resolveram dar-se mais uma chance, procurando a ajuda de um sábio do lugar onde viviam.

Este lhes deu uma pequena plantinha e lhes disse que a plantassem no jardim de sua casa. Caso a plantinha não morresse, vivesse,o casamento estaria salvo.

O problema é que na região havia uma grande seca.

Com medo que a plantinha não vingasse, a esposa levantou-se de madrugada com uma caneca de água para molha-la, afinal ela queria salvar seu casamento. Saiu em silêncio para que seumarido não a visse molhar a planta. Para sua surpresa, lá chegando, o esposo já estava molhando a plantinha em plena madrugada. Os dois se abraçaram diante da planta e se reconciliaram.

3- Deixar que o grupo comente a história, o que acharam.

 

Lição: Quando  marido e mulher querem, o casamento vai bem, e quando um não quer, dois não brigam.

F/S.Toinzé Iúna-ES

Deixe uma resposta