0800 940 2377 - (31) 3490 3100 - (31) 3439 8000 assinaturas@olutador.org.br
A tentação da Igreja Participação ativa Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as) Chamados para uma missão Comitê de Bacia investe em saneamento

A tentação da Igreja

Carlos Scheid

Uma rápida varredura na História da Igreja permite identificar a tentação permanente que ronda o “pessoal da Igreja” – expressão de Jacques Maritain – quando a missão parece difícil, as barreiras se multiplicam e a solução aparente est…

Leia Mais

Participação ativa

Um dos princípios orientadores da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi o da “participação ativa”, como lemos no número 14 da Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium [SC]: “É desejo ardente na mãe Igreja que todos os fiéis cheguem à…

Leia Mais

Um porto seguro para casais, sacerdotes e religiosos(as)

O EMM nos dá um presente, que é viver o FDS, um verdadeiro encontro consigo, com o outro e com Deus, que nos mostra o caminho para a conversão com mudanças de atitudes, a escuta com o coração e com a decisão de amar sempre. Isto tem sido um porto seg…

Leia Mais

Chamados para uma missão

João da Silva Resende, SDN*

 

“Eu te segurei pela mão, te formei e te destinei para unir meu povo e ser luz das nações. Para abrir os olhos aos cegos, tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão os que moram nas trevas.” (Is 42,6-7.) Assim …

Leia Mais

Comitê de Bacia investe em saneamento

CBH-Manhuaçu conclui 16 Planos Municipais e agora acompanha sua implantação.

Passam-se os anos, trocam-se governos, novas políticas públicas são anunciadas e o saneamento básico segue um descalabro no Brasil. Embora seja um direito previsto na Const…

Leia Mais

2016 Ano do Convite [2

Um momento especial para casais

 

Regional Sul III – Síntese Pe. Nivaldo Oliveira Souza

Aprender a utilizar argumentos diferentes para pessoas diferentes é a melhor forma que temos para obter sucesso ao convidar alguém para fazer o Fim de Semana – FDS. Eis o que disse um grupo de vendedores profissionais de produtos de saúde e formadores para executivos:

 

1º – Conhecer o cliente. Antes do primeiro contato, obtenha informações do tipo: se tem filhos, onde trabalham, onde moram.

 

2º – Conhecer bem o “produto”. No caso do FDS, isto é fácil, pois quem convida já o fez. Recordar as ideias principais e tê-las na ponta da língua.

 

3º – Abordagem. De preferência, ir a casa fazer o convite. Tomem a iniciativa de ir como casal. Apresentem-se dizendo seus nomes. Falem da necessidade deles. Perguntem pelo tempo de casados, filhos, se já tiraram um tempo para ficarem sozinhos, se já fizeram algum encontro de casais… “A primeira impressão é a que fica”. Ajam com segurança, cordialidade e entusiasmo. Evitem exageros como: “vocês precisam”, “isto salvará o casamento”. Uma abordagem bem feita é sucesso garantido.

 

4º – Ganhar interesse. Falar com segurança que têm um presente a oferecer e que não acham justo ficar com ele só para si, porque ele fez muito bem em suas vidas, e como gostam muito deles, querem compartilhar. Trata-se de um projeto que a Igreja tem e que quer beneficiar as famílias, fortalecer a relação de casais, melhorar o diálogo, aprender a curar mágoas do passado, matar os males pela raiz, auxiliar e aprofundar os que já vivem bem.

 

5ª – Apresentar o produto. Este Encontro chama-se “Encontro Matrimonial Mundial” e o temos aqui em nossa Diocese. Inicia-se numa sexta-feira à noite, na Casa de Retiro, e termina domingo à tarde. A gente volta totalmente renovado e a vida se torna muito mais leve consigo mesmo, com o seu esposo (a), com os colegas de trabalho, vizinhos, comunidade.

 

6º – Esclarecer dúvidas e contornar objeções. O objetivo é deixar o casal falar e perguntar as dúvidas possíveis: onde se realiza, custo, o que fazer com os filhos, o que fazer com o cachorro, não temos tempo, não temos problemas, nossa vida é muito corrida, vamos perder o jogo preferido, não gostamos de compromisso aos fins de semana, queremos passear em família… Todas estas dúvidas devem ser respondidas com segurança e muito amor, num tom agradável, mas apresentando soluções, motivando, deixando entender que o que vão ganhar é muito mais valioso e que contribuirá mais ainda para o bem-estar.

 

7º – Fechamento. Se chegar a este passo e a “venda” ainda não estiver concretizada, o ideal é reforçar todos os benefícios do FDS. O próximo Encontro será dia …/…/… Caso quiserem participar desta linda experiência, oferecemos esta pequena divulgação (dar um folheto, se tiverem); e se puderem, deixem sem compromisso o telefone. Informaremos o dia da reunião para tirar dúvidas e preencher a ficha. Caso perceberem a convicção de ambos, já preencher a ficha na hora. Agradeçam pela oportunidade de poder oferecer o FDS, “que também nos foi oferecido, através de uma conversa como esta. Além de ganharmos vida e segurança em nosso relacionamento, nossa caminhada como casal tem sido muito mais leve e feliz”.

 

Agradecimento e despedida. Mostrem-se muito contentes pelo tempo que dedicaram para escutá-los, dizendo que estão muito felizes em perceber que eles querem ser realmente mais felizes e esperam por este grande dia. “Desejamos um bom dia, torcendo para nos ver mais vezes.”

 

8º – “Pós-venda”. Depois de conquistado, ainda temos um período em que o casal deve ser acompanhado até que efetivamente compareça ao FDS na casa de retiro. Para isto o contato deve ser mantido semanalmente através de E-mail, whatsapp, torpedos, conversas, telefonemas, visita para que o casal se organize com os filhos, trabalho, casa etc. O nome desse casal poderá ser colocado numa rede de whatsapp junto com outros em igual situação, onde semanalmente se enviam mensagens de esperança e alegria, falando bem do Encontro.

Feito isso, poderemos dizer com o Encontro Matrimonial: “Eu já convidei, e você?”]

Deixe uma resposta